terça-feira, junho 30, 2009

Morte

Solitária em vida, solitária na morte, assim posso descrever a minha querida Tia Lusa. Pessoa pequena, discreta e sempre dedicada ao seu marido, atravessou esta vida, solitariamente e assim estava hoje quando fui despedir-me dela. Estava serena na sua urna, acompanhada duma única pessoa, que rezava e se despedia dela. Guardo boas recordações da minha Tia, mas sempre foi uma pessoa distante e com a sua própria vida e solidão. Tinha um carinho muito especial por ela e pela sua necessidade de atenção e carinho, porque sempre atravessou a vida, mais preocupada com o seu marido e o irmão, do que com ela mesma e assim foram os anos da sua vida, infelizmente sem o apoio de filhos. Os muitos sobrinhos eram queridos, mas sempre no seu lugar e sem grande convívio.
Sempre me fez impressão a Morte e este cerimonial de despedida é algo que me deixa um grande incómodo e tristeza, precisamente pelo seu cinzentismo e envolvência. Acho que estes momentos deviam ser doutra forma, mais "alegres", para deixarem uma recordação melhor nos que cá ficam. Se acreditamos que a morte não é mais do que a passagem para outro estado e que junto do Senhor ou em transição para outra vida, continuamos presentes, então transformemos estas cerimónias em algo mais digno e bonito. Por isso, gostei tanto do funeral do meu Pai, que foi tão bonito e digno, atestando a pessoa que ele era e aquilo que nós somos.
E nestes casos de solidão, ainda mais impressão me faz encontrar uma urna sozinha e abandonada na capela, sem entes queridos e sem conversas acerca da pessoa que partiu. parece que não deixa marcas, nem teve um percurso próprio, mas a verdade é que encarar a morte é sempre difícil. Para o irmão e cunhado, que de mais perto com ela lidaram, é a perda de mais uma pessoa próxima que lhes faz lembrar a perenidade da vida, bem como a própria morte e para os restantes, sobrinhos incluídos, é a partida de mais uma Tia, muito querida, mas pouco presente no seu quotidiano. É triste, mas é a verdade e não deixo de ficar triste por não poder estar presente no funeral, mas infelizmente não posso mais uma vez deixar o consultório.
Assaltam-me muitas imagens da minha Tia, mas todas elas relacionadas com as visitas breves que lhes fazíamos no dia 24 de Dezembro, que passavam sozinhos em casa sem quererem sair e estar com o resto da família. Nessas alturas, tinha sempre um sorriso e um bolo para comermos, mas tinha também presente a tristeza de não passar o Natal em família. Tenho a certeza de que foi uma pessoa pouco feliz, tanto mais que não teve a felicidade de ter filhos e a sua vida foi sempre feita em função do marido e também do irmão. Será suficiente para dar algum sentido à vida ou será preciso mais vidas para completar o seu ciclo e poder ser uma pessoas completamente iluminada e realizada ?
Faltam dois dias para o Pedro vir do Brasil, terminando assim o seu estágio e permanência no Rio e estou ansioso para o ver e estar com ele. Estas semanas irão passar a correr e daqui a três semanas, já estará em Marbella para iniciar mais um ano de curso, a caminho da sua vida e realização pessoal e profissional.
E termina mais um mês e mais uma vez estão cumpridos os objectivos, apesar da crise e dos dias de férias e de desmarcações. Tudo se vai compondo e encaixando, mas não deixa de causar stress este dia a dia, em que temos quase sempre a sensação de que as coisas não correm bem e que cada vez mais há menos trabalho. Mas chegada a altura do balanço, tudo parece estar bem e felizmente que continuamos num bom ritmo e progressão. Apenas falta a integração completa do pessoal e a estabilidade do mesmo, mas mais uma vez tenho que pensar se essa mesmo instabilidade não é devida também à minha própria instabilidade e falta de vontade em trabalhar, que tantas vezes me acompanha. Adorava partir para outra, mas não vejo para onde e sobretudo como mudar de rumo neste momento, sem ter ainda as bases financeiras devidamente estruturadas. Estou a tratar disso e até ao fim de Julho vou dar mais um passo no sentido de reestruturação de contas, de bancos e ficar mais leve de encargos, de modo a poder daqui a uns poucos anos estar então definitivamente livre de quaisquer encargos e poder encarar então a vida doutra forma. Tanto mais que penso também este ano arrumar "de vez" a questão do consultório, com a negociação do acordo com o meu colega. Assim espero que seja, para então poder mesmo planear a minha vida e daqui a uns 5/6 anos estar já em plena pré-reforma e em preparação doutro rumo profissional ou ocupação. Quero mesmo MUDAR....
Neste último dia de Junho, com o pensamento na minha querida Tia Lusa, estou com ela para onde ela for, na certeza de que a sua vida teve, certamente, uma finalidade e um objectivo. Ela fará sempre parte da minha vida e terá sempre um lugar muito especial no meu coração ou se acharmos que a alma está no cérebro, então ela terá lá uma gavetinha.
Um grande SORRISO para a minha Tia e muita PAZ e HARMONIA para o dia de hoje

segunda-feira, junho 29, 2009

2ª feira...

Início da semana. Começa a ser desgastante este stress permanente no consultório, porque nunca nada está a 100 por cento. Se não é avaria do equipamento, é doença do pessoal e assim não é possível funcionar como deve ser e dar o devido rendimento ao consultório. Ainda por cima, morreu a minha querida Tia Lusa. Mais uma pessoa que se vai e que deixa este mundo terreno e visível. Gosto ( gostava ) muito dela pela sua maneira de ser e de estar, tendo sido sempre uma pessoa discreta e na sombra do meu tio Vítor. Nunca teve filhos e nunca estabeleceu grandes laços com os sobrinhos, mas entre nós havia um carinho especial e uma relação forte. Estou triste e este facto não ajuda em nada a ter que estar aqui nestas condições. Cada vez mais acho que estou rodeado por estranhos e custa-me trabalhar assim. Se calhar e como diz a minha sobrinha S, é a vida que nos projecta situações e pessoas para nos vermos e sentirmos e assim podermos melhorar determinadas facetas da nossa vida. Se assim é, dispensaria determinadas situações, como ficar completamente sem saber o que fazer nestas situações de faltas e ausências de pessoas. Ou seja, como controlar estas situações que não dependem de nós e como fazer para conseguir reagir perante elas é a pergunta que faço e para a qual gostaria de ter uma resposta, porque estar tão dependente não é, francamente, a melhor coisa que se possa desejar para início da semana.
Hoje deixo um SORRISO triste e cinzento, com a vontade de terminar o mais rápido possível este dia. Para a minha Tia Lusa toda a PAZ e descanso merecido, com a certeza de que as recordações permanecerão
PS: daqui a uns dias já cá estará o Pedro, que já acabou o estágio e tem tres semanas de férias para depois recomeçar as aulas. Estou contente com isso e por o ir ver depois de tanto tempo !

domingo, junho 28, 2009

Mudanças

A realidade ou a tal verdade de que falei no outro dia deve ser difícil de ver ou de constatar ou deve ter várias facetas, porque cada pessoa tem a sua verdade ou realidade
As minhas mudanças interiores devem ser bem difíceis de ver e constatar, na medida em que parece que as pessoas nos olham à luz dos nossos registos anteriores e antigos, o que é bem complicado para se poder ter a noção da mudança. por isso ou essa mudança não é real e nada mudou ou então apenas é perceptível para nós próprios, o que não me parece de todo verdade porque sinto mesmo uma grande mudança interior.
A verdade é que, as pessoas que me rodeiam, parecem apenas ver registos passados e a tal minha faceta de demónio, não sendo capazes de verem o presente e o real existente hoje e o reverso da medalha, ou seja, a faceta de anjo, que existe mesmo. Será minha falta a impossibilidade de mostrar essa mudança e nova(s) faceta(s) ou é falta das outras pessoas não conseguirem ver para além do meu corpo físico, que é, evidentemente, o mesmo, mas cuja mente e essência mudou ? Ou seja, por fora as mesmas camadas e textura, mas por dentro há mais luz, mais limpeza e as camadas estão a começar a ficar bem alinhadas e arrumadas. É o que eu sinto e é a certeza que eu tenho da minha realidade e da minha verdade sentida.
É algo que me deixa triste e simultaneamente perplexo porque a verdade é que eu mudei e muito e para mim essa mudança é evidente, mas pelos vistos para o exterior isso ainda não é uma realidade. E os motivos pelos quais isso ainda não é evidente para quem mais de perto lida comigo só pode ter uma explicação, ou seja, elas permanecem com os meus registos passados e antigos e não têm a capacidade ( parcial ou total ) de absorver os meus novos registos ou as minhas novas informações existentes, refugiando-se em arquétipos passados e no meu EU anterior, como muitas vezes acontece(ia) comigo, porque é mais fácil regredir e voltar ao antes do que enfrentar este novo EU e andar em frente... é algo para analisar e perceber, mas que tem e deve ser feito.
Eu Sei que estou noutra onda e noutro caminho, mas também sinto que ainda tenho muito que fazer para mostrar aos que me rodeiam e principalmente aos que comigo convivem diariamente a minha diferença e a minha mudança. Daí interrogar-me acerca das diferentes facetas da verdade e da ,mesma realidade, que aparecem diversos consoante a pessoa e a ocasião.
E entre as primeiras palavras escritas e o momento presente, já lá vai meio dia e muitas voltas, ter com o meu filhote Fran e dar uma volta com o carro, ir a Carcavelos ver a família, mostrar o carro e os meus dsobrinhos andarem nele, ir a Sesimbra, entregar o "meu" Porsche, ir ao Vasco da Gama ver uma loja do Tavar e comer um lanche tardio, pelo que estou estafado e vou passar pelas brasas.
Não sabia que o Porsche faz parte do imaginário de tanta gente, que o imagina como o carro da vida e como um ideal a alcançar. Para mim, é apenas um carro fantástico, lindo e veloz, mas de modo algum é um ideal a alcançar, pelo que não tem a força que parece ter para outras pessoas, como a minha sobrinha S ou mesmo para o IA. Para mim, é apenas mais um carro de luxo, com uma potência enorme e bom para a estrada e passear, mas talvez não adequado para aquilo que quero e que preciso.
Comentar ainda que ontem publiquei no facebook fotos do "meu" carro Porsche, na certeza de que haveria certas pessoas que as iriam comentar. E claro que acertei porque foram as que eram supostamente minha amigas há muitos e muitos anos e que sempre ligaram mais aos sinais exteriores de riqueza e à ostentação, do que à Amizade a aos valores fundamentais da Vida. Mas isto tem excepções e é um assunto a comentar mais.
Agora um grande e sonolento SORRISO neste dia tão cinzento e chuvoso

sábado, junho 27, 2009






Este fim de srmana ando com este carro... é uma máquina e não sei se não vou mesmo ficar com ele.
Com um grande SORRISO vou guiar mais um pouco para ir jantar fora.

Sabado....

Meninos do Rio, à beira rio e cheio de gente parece ser agora o local nocturno que está a dar. Depois de um bom jantar no Lust ( www.lust.pt ), que tem o inconveniente do estacionamento pela zona aonde está, fomos até aos meninos, visto que o Lollipop está fechado ao que parece por falta de licenças.
É agradável estar ao pé do rio nestas noites de temperaturas medianas e aqui se constata a diferença com o Rio, pois lá está-se numa esplanada a jantar até às tantas com um calorzinho excelente, enquanto que aqui tem que se vestir forçosamente um casado. De qualquer forma é um espaço simpático, com a enorme vantagem de ser ao ar livre e em contacto com o rio e com a outra margem, o que dá logo uma dimensão diferente ao espaço.
Ontem foi um dia calma e proveitoso no consultório, apesar de umas pequenas arestas que têm que ser limadas, mas que fazem parte do quotidiano duma micro empresa e andámos a mostrar o porsche aos amigos, que ficavam siderados até saberem ser um test drive.
É um carro fantástico, de beleza e força e é uma série hipótese se o negócio for bom e as condições se propiciarem. Vamos a ver porque já me passou mais a vontade de trocar de carro neste momento e talvez aguarde mais uns tempos para ver como as coisas correm.
Hoje vou para os meus tratamentos, ver mais um modelos de carro, aconselhado pelo meu sobrinho e advogado JS - o mazda X5 - que parece ser um carrito simpático e dentro do género, com preços simpáticos. Vamos ainda ter com a C e o R ao arraial pride, porque ele tem um workshop de fotografia e o tema é o gay day e o arraial deste dia. Vamos ver como está o arraial.
Temos ainda um jantar de anos para completar o dia e amanhã vamos "esticar" o carro na autoestrada, para ver o andamento e a performance, que é certamente fantástica.
Continuo com dores de cabeça, o que me começa a deixar preocupado visto que não é costume ter estas dores durante tanto tempo e com esta intensidade e hoje vou pedir para me fazerem acupunctura para ver se melhoro, porque já uma vez fiz e fiquei francamente melhor. Não me apetece tomar comprimidos, mas tenho que ir fazer uma TAC ou algo assim.
Dois apontamentos rápidos. Umas óptimas férias para os C e ervilhinha. Que descansem, relaxem e descontraiam para virem com mais garra e força para o "novo" ano.
E dizer ao meu filho Pedro que tenho um excelente contacto para o grupo Pestana, se ele precisar de estagiar ou algo assim
Um grande e enorme SORRISO com muita PAZ e CALMA que é o que é preciso para enfrentar as tais incompreensões e instabilidades que , infelizmente, vão surgindo aqui e ali, vindos do nada e sem razões aparentes. Talvez por influências do Plutão e dos astros que estão conjugados de tal forma que estão a trazer à superfície muito lixo e a necessidade de o limpar. Será ???? SORRISO

sexta-feira, junho 26, 2009

Incompreensões

Às vezes parece que as pessoas falam línguas estranhas e que a comunicação entre elas deixa de existir por incompreensão total e absoluta, o que me deixa bastante desconfortável, por não perceber as razões pelas quais isso acontece.
Acho mais estranho ainda na medida em que tudo parece estar muito bem e de repente, tudo fica alterado e modificado, sem saber como, nem qual a(s) razão(ões) para que isso aconteça. São situações que me deixam perplexo, cansado e a interrogar-me se afinal me andarei a iludir acerca das minhas mudanças, que, pelos vistos, não são perceptíveis pelos outros. E eu acho, sinto que estou diferente e melhor. Será que estou enganado e que tudo não passa duma ilusão e que eu continuo a ter as mesmas atitudes (negativas) com as pessoas que me rodeiam ? E será que é isso ou as outras pessoas também não percebem o que se passa e vão ter ao meu registo anterior e não se apercebem das mudanças ?
A verdade é que há situações que me ultrapassam e claro que aqui não posso ser mais claro, mas a(s) pessoa(s) a quem me dirijo deve perceber e entender o meu dilema e também fazer um esforço para equacionar a situação. Que para mim é estranha e confusa, simplesmente porque não a entendo e me ultrapassa.
Mas hoje é 6ª feira, fim da semana e início de dois dias de lazer e descanso e de testar um carro que me emprestaram, precisamente, para o fim de semana: um Porsche Cayman automático. Grande carro, lindo e fantástico na estrada, mas carote demais para agora e para o que quero.
Dia calmo no consultório, mas espero que proveitoso para complementar o mês e fechar este 1º semestre da melhor forma. Ou seja, sem sentir muito a crise e conseguindo satisfazer todos os meus compromissos.
Ao contrário do que parece, sinto-me muitíssimo bem e feliz comigo mesmo e por isso mesmo mais uma razão para não perceber certos desentendimentos e alterações, mas, efectivamente, acho que, cada vez mais, me estou a reencontrar e a perceber quem sou e o que faço nesta minha vida terrena e actual... ou seja, nesta vida ( e haverá outras ? ) todos temos uma missão ( para quem acredita nestas coisas ) e eu sinto que estou à procura dessa mesma missão ou finalidade e parece-me que estou a encontrá-la e a perceber o que posso e quero fazer. tenho pena que quem me rodeia não me perceba ou compreenda o meu actual estado de espírito, mas a verdade é que, para mim, tudo é claro e simples. Não são necessários dramas ou alterações para eu saber quem AMO ou quem me interessa, porque essas realidades são evidentes e sentidas por mim. Felizmente que tenho a certeza dos meus sentimentos no presente.
Mas adiante a caminho de mais um fim de semana que, para já e para além do teste com o Porsche, vai ser de jantares, de ir tomar um copo - não ao Lollipop, porque parece que vai fechar ( infelizmente ) mas aos meninos do rio ou ao kubo, de que também gosto imenso - de ver mais carros e de continuar os tratamentos de acunpunctura. Que felizmente também estão a dar bons resultados apesar de não cumprir muito bem a dieta prescrita. Quero chegar à praia ou piscina, com muito menos barriga e isso parece que vou conseguir...
É a primeira vez que conduzo um carro de mudanças automáticas e é uma autêntica maravilha não ter que meter mudanças e deixar o carro andar à sua vontade e como ele quiser, tendo apenas que verificar por onde queremos ir e ver as vistas. Julgava que seria bem mais difícil, mas gostei bastante do pouco que já guiei e do que vi. Mas também estamos a falar dum carro de luxo. Tem obrigatoriamente de ser bom e de ter uma boa prestação.
Estou ansioso por sair do consultório e ir à minha vida de fim de semana, porque também quero dar uma volta a sério para andar na autoestrada com o carrito, uma vez que o tenho que entregar no domingo e depois voltar ao meu hondazito. Lol...
E cada dia está mais próximo a vinda do meu filhote, que por estes dias termina o seu estágio e se vai despedir do Rio por agora. Acho que ele vai voltar e vai passar bastante tempo da sua vida no Brasil, porque com os conhecimentos que fez e com a sua força vai ter negócios por lá. espero que sim, para também eu ir descobrindo mais e melhor Brasil
E com um grande, luminoso e quente SORRISO vou trabalhar, com a certeza de que daqui a umas 2 a 3 horas, estarei de fim de semana cheio de PAZ, CONFIANÇA e VONTADE de VIVER

quinta-feira, junho 25, 2009

Dor de cabeça...

Acordei com uma relativa dor de cabeça que, felizmente, se está a atenuar. Hoje tive que vir trabalhar para o consultório, logo de manhã por causa dum trabalho de prótese fixa, que correu muito bem.
Estamos quase no fim de semana e felizmente que assim é, porque me apetece descansar e dar andamento aos programas que já temos agendados. São sempre dias agitados e diferentes, mas que nos permitem descontrair e estar com as pessoas. Como tenho dito, estes programas têm permitido conhecer muita gente e sobretudo, falar e perceber as motivações e sentimentos de quem nos rodeia.
Hoje estou com pouca paciência para aqui estar no consultório e não sei se não irei fazer gazeta, indo passear por aí. Felizmente que o tempo está a melhorar e já dá vontade de ir passear e até à praia.
Para quem está à espera de ler o comentário do dia, aqui está a primeira parte que irá ter continuação mais tarde, porque eu não sabia que há pessoas que estão atentas à publicação do comentário diário, ou seja, ontem constatei que o interesse por este blogue surge das pessoas mais inesperadas. Ainda bem... apesar da falta de reacções ao que escrevo, é bom saber que sou seguido e lido e isso tenho a certeza.
Apenas mais um comentário acerca da dor de cabeça. Diz-me o técnico de acupunctura que estas dores de cabeça podem estar relacionadas com o fígado, que pode ainda não estar doente, mas estar já a dar sinais de que algo poderá estar a precisar de afinação. Será ?? a medicina tradicional chinesa tem milénios de experiência e pessoalmente acredito em muita coisa desta medicina, senão não estaria a fazer determinados tratamentos
Um grande e esplendoroso SORRISO, com a muito AMOR e CARINHO.
PS: e sempre vim para casa para descansar um pouco, porque continuo com dores de cabeça e não quero tomar comprimidos.

quarta-feira, junho 24, 2009

Skipe e Pedro

Estou a falar com o Pedro e se não fosse o skipe, calculo o dinheirão que não teria gasto em chamadas e contactos. Apenas quando comecei a receber as contas de telefone é que me apercebi dos custos e das vantagens do Skipe e da internet também no campo das comunicações. Programas destes fazem toda a diferença e tornaram possível diminuir em muito a enorme distância que nos separa e que em breve deixarão de separar.
Passaram já quase seis ( longos ) meses desde que o Pedro foi para o Rio. Partiu no dia 28 de Dezembro e os primeiros dias e semanas foram duma enorme angústia, até aprender a lidar com essa situação e me consciencializar que nada poderia fazer, senão aconselhar e estar com ele à distância, mas sobretudo ter CONFIANÇA nele. E com esse pressuposto e ainda depois de ele me dizer que ele é que estava no local e que sabia como proceder, tomei plena consciência que tinha perdido um filho criança e ganho um filho adulto preparado para a vida.
Foi uma agradável surpresa e um enorme ORGULHO no meu filhote. Aliás, cada dia que passa tenho mais orgulho em ambos.
Mas Dezembro de 2008 passou e a angústia, a ansiedade de o ter tão longe foi-se atenuando até desaparecer depois de ter estado no Rio com ele e ter visto a completa integração do Pedro num verdadeiro carioca. Foi e é uma lição para ele, que cresceu e amadureceu, mas também para mim porque aprendi a CONFIAR nele, a ter ainda mais ORGULHO nele e a ACREDITAR nas suas capacidades de vencer e de lutar pela vida e pelas suas coisas.
Foi uma "criança" e vem um HOMEM, com as suas capacidades inatas desenvolvidas e sinto que preparado para lutar, vencer e fazer dos seus SONHOS, uma REALIDADE e dessa realidade, a VIDA ( ele adoro esta minha citação ! ).
Tenho ORGULHO nos meus filhos e sei que ambos vão singrar na vida e alcançar muito mais do que eu, porque têm capacidades e preparação, partindo já dum nível melhor do que o meu. Por isso, meu filho, pensa que essa experiência foi única, mas que muitas mais haverão e que tens a CAPACIDADE e o SABER necessário para enfrentares todos os desafios que vais ter à tua vida, porque agora és um HOMEM.
E com este pensamento e um enorme SORRISO de orgulho e satisfação, vou-me deitar completamente babado pelos meus filhos, que são a minha maior CRIAÇÃO e a minha OBRA da vida.

Estabilidade

Estabilidade é uma palavra muito usada no léxico político, mas também por mim por a considerar fundamental para uma vida tranquila, sem desequilíbrios e sobretudo para que tudo cora o melhor possível, sem stresses nem pressões desnecessárias e prejudiciais.
Estabilidade é também fundamental para a minha idiossincrasia, extremamente sensível às alterações exteriores e causadora de mal estar, irritação e mau ambiente.
Estabilidade pessoal, afectiva e profissional ( e também financeira ) em simultâneo é algo que não me é muito frequente, mas que actualmente está felizmente a acontecer. Sobretudo nos tempos que vão correndo, em que a crise parece continuar e prolongar-se no tempo.
Faltava a tal estabilidade profissional, que parece estar também a ocorrer , com a estabilização do pessoal e com a permanência do meu colega, um excelente profissional e uma pessoa extremamente correcta e séria.
Por isso, posso estar satisfeito e começar a reflectir noutras coisas, nomeadamente, no meu futuro e no que quererei mesmo fazer da vida e da minha actividade profissional. Não me vejo a tratar dentes todo o resto da minha vida e quero começar a ler e a preparar-me para outra actividade, ligada à psicologia transpessoal, mas ainda não descortinei exactamente o meu caminho e a minha orientação. E tenho mesmo que parar, estudar e resolver o que vai, exactamente, ser !
E estamos a meio de mais uma semana, a caminho do fim do mês, dos pagamentos de ordenados, transferências, etc e felizmente que tudo está dentro dos parâmetros possíveis, no meio desta enorme crise que nos atinge. Ainda hoje disseram nas notícias que, se calhar, o pior ainda está para vir, mas eu acredito e quero crer que na verdade o centro da crise é o que atravessamos neste momento e que o que vier a seguir será sempre a melhorar e a progredir. Assim seja !
O tempo é que está bem instável, passando duns 38 graus para uns 24 graus, no espaço de poucos dias, com ameaça de choviscos hoje. Por mim, até nem me importo, mas para quem está de férias deve ser bem aborrecido, porque ora está um calor tórrido, ora está um tempo quase de inverno.
A minha mana e o meu cunhado já chegaram de NY e adoraram, como não podia deixar de ser, porque NY é uma das cidades mais bonitas do mundo por tudo aquilo que ela é e representa e não conheço ninguém que não goste da cidade. Eu adoraria lá viver uns 6 meses, mas creio que nunca irei concretizar esse desejo, mas tenho que programar uma ida breve, visto que há muitos anos que não vou lá e quero mesmo ir. Quem sabe se não será no fim do ano, uma vez que nunca passei o ano em NY. Mas quero aliar uma ida a São Francisco, porque não conheço e quero incluir numa próxima ida aos states. Estou com saudades duma viagem aos estados unidos e quero efectivamente ir a NY e também a costa leste aonde nunca estive e se assim for, dar uma saltadela até Las Vegas, pelo que terão que ser pelo menos 12 dias. Tem-se que programar para o ano e será ainda mais fácil se o Pedro for estagiar para a Big Apple. É uma cidade fantástica pela sua vida, colorido e sensações e tenho muitas saudades de lá ir. Já lá estive umas 3 vezes, mas é uma cidade da qual não me canso e antes pelo contrário, descubro sempre coisas novas e sensações diferentes.
Com esse pensamento e esses planos, um enorme e radioso SORRISO, cheio de ESTABILIDADE, HARMONIA e PAZ.
PS: afinal parece que a estabilidade não existe, porque quando puxamos dum lado, destapa do outro. A verdade é que as pessoas são francamente complicadas e então as relações humanas em locais de trabalho com pouca gente são mesmo difíceis. Até parece que se falam línguas diferentes. Enfim, é a vida... vamos a ver como as coisas vão correr.

terça-feira, junho 23, 2009

Step by Step

Mais uma sessão de análise e uma vez mais a capacidade da minha analista deixa-me completamente espantado e perplexo, na medida em que descobre interligações, conexões e sentidos para as situações mais complexas, estranhas e confusas para mim. E depois tudo faz sentido e se encaixa perfeitamente. A vida faz sempre sentido e, mesmo que, aparentemente, não nos consigamos dar conta disso, a vida dá sempre as mesmas voltas e repete-se ciclicamente. Hoje vivemos, não só o presente, como também o passado correspondente a este ciclo, para o podermos assimilar devidamente e compreender-nos melhor. Ou seja, até percebermos o que nos aconteceu, tudo se repete e somos confrontados com situações que nos projectam para acontecimentos passados, que é o que se está a passar comigo. Estou a vivenciar uma situação semelhante às ocorridas nos meus vintes e pouco e
trintas e pouco e tudo isso faz um enorme sentido, apesar de ser muito estranho.
Ou seja, para poder perceber, perdoar e assimilar situações passadas nessa altura ( que coincidem com determinados ciclos da nossa vida ), sou neste momento confrontado com situações e pessoas, que me fazem lembrar essa vivência, ao mesmo tempo que eu lhes faço também pensar ou sentir determinadas coisas. E a finalidade é precisamente poder ser confrontado com determinados aspectos da minha personalidade e aceitar, assimilando e perdoando, essas mesmas facetas,de modo a poder crescer e amadurecer um pouco mais.
Cada sessão é cada vez mais intensa e complexa e ontem, a Fernanda até me começou a orientar para aquilo que ela acha que será o meu futuro, ou seja, ser psicoterapeuta. Ela pensa que tenho todas as capacidades para isso e que, com o meu percurso e inteligência, é o caminho óbvio e já vi com mais uma série de livros para ler e comprar.
Tenho que começar mesmo a ler mais, a informar-me acerca destas teorias e principalmente a seguir a minha intuição, que me diz apenas para continuar e prosseguir este caminho. E, neste momento, sinto-me estável, como nunca me senti, numa compreensão das situações como nunca tive e, ainda, numa interpretação dos factos e das pessoas incrivelmente intensa. Ou seja, parece-me estar apto para enveredar cada vez mais neste mundo da psicologia, da análise e de ajuda, porque não só acho que tenho potencialidades, como acho e sinto que já vou fazendo alguma coisa nessa campo, com os poucos conhecimentos que tenho e quero aprofundar e aumentar a minha intervenção.
O dia a seguir à sessão é sempre um dia de muita reflexão, apesar de cada vez mais tudo fazer sentido e portanto ser muito mais natural o processo de aceitação e de integração dos factos e do que é falado. Sinto que em casa sessão cresço cada vez mais e consigo interpretar e integrar muito mais rapidamente os factos, com as pequenas ( grandes ) ajudas da terapeuta. Ou seja, interpreto e alcanço o âmago das coisas muito mais rapidamente, com uma grande facilidade de compreensão, o que significa que estou no caminho correcto e certo.
A verdade é que, também, estou muitíssimo mais estável, sem as minhas oscilações humorais e esse facto, estranho para mim, leva algum tempo a ser assimilado e compreendido, porque é algo de novo para mim, apesar de gostar muito mais de estar assim e de viver como no presente. É bem mais fácil gerir as minhas emoções, sentimentos e acções nesta estabilidade, com a sua interpretação, do que viver com uma enorme instabilidade e irritação permanentes. Percebi finalmente que, como diz o poeta, " é em nós que é tudo ", ou seja, depende de nós o que recebemos e temos, porque se dermos e agirmos duma forma correcta e certa, é lógico que o que recebemos será também igualmente correcto. E essa é uma das grandes lições de VIDA que tenho aprendido e com a qual estou a viver e a dar-me muito bem. É melhor viver neste tom e manter um determinado nível constante, do que viver em sobressalto e em constante desassossego, porque assim é melhor, mais tranquilo e proporciona melhores ligações interpessoais.
É verdade que todos deveríamos fazer análise, quanto mais não seja, para limpar fantasmas e perceber o que andamos mesmo a fazer, uma vez que todos nós temos uma ou várias finalidades na vida, apesar de muitas vezes não sabermos quais. E nesse processo de consciência e de amadurecimento, precisamos de um terapeuta e de alguém que nos ajude a descobrir. E eu adorava mesmo ser esse alguém para muita gente !
E para todos um redobrado e quente SORRISO, cheio de AMOR, HARMONIA e COMPREENSÃO.

segunda-feira, junho 22, 2009

2ª feira...

Mais uma 2ª feira.... início de semana e a caminho do fim do mês. Como sempre, é um dia que custa a passar, tanto mais que com este calor não apetece mesmo fazer nada, mas temos que continuar e prosseguir o nosso caminho.
Não tenho nada de especial a assinalar, a não ser precisamente esta falta de vontade de estar aqui e o ter estado já a ver programas de férias para Julho e Agosto, porque gostava de ir a qualquer lado na primeira semana de Agosto, apesar de não fazer grande questão de grandes passeios nestas férias de verão, não só porque já passeie bastante este ano, como quero mesmo descansar. Vou aproveitar as promoções que devem aparecer mais cedo ou mais tarde. E talvez se vá parar a algum sítio lindo, que nunca tenha pensado ir.
É mais um dia sem novidades e sem nada a salientar, talvez apenas o aniversário da minha sobrinha I e a chegada dos seus pais de NY. Que inveja não ter estado em NY e não ir lá há alguns anos, mas temos mesmo que programar uma ida a essa cidade que nunca dorme e que é uma das minhas preferidas. Pela sua diversidade, multietnia, colorido e vivência é única e espectacular. A programar uma visita em breve, aliada a uma ida também a São Francisco. Será talvez a viagem do ano de 2010.
E para já um grande e "preguiçoso" SORRISO com a certeza de que temos mesmo que trabalhar com a melhor das disposições e ânimo de espírito, porque a vida continua e a nossa descoberta também

domingo, junho 21, 2009

Fotografia



Outra das boas fotografias da Irlanda tiradas pelo meu amigo RL; e esta agrada-me particularmente, porque não só gosto de me ver, como pareço estar numa meditação profunda acerca da vida e da sua finalidade. Estavámos a atravessar um rio, num ferry e a paisagem era bem bonita.
Mais um grande SORRISO neste domingo de preguiça...

Papoila

A Papoila é uma das flores que mais gosto e estas que vimos na Irlanda são duma enorme beleza .
Por serem bonitas, efémeras e da minha cor preferida, são as flores que quero na minha urna ( quando chegar a altura, logicamente ).
Um grande SORRISO nesta tarde cheia de calor e de preguiça absoluta

Domingo

Domingo de calor tórrido... estão 38 graus lá por fora e destila-se na rua. Foi com o Fran, passear o cão pelo estádio e não se pode de calor. MAs neste passeio assinei mais uma petição para evitar mais um estrago no estádio nacional, ou seja, querem transformar parte do estádio num campo de golfe. Alias as obras já estão em curso e vai-se estragar uma zona pública excelente e boa para correr, andar ou passear para fazer mais um campo de golfe. Um escândalo...
É sempre bom passear com o Fran pelo seu entusiasmo e pela sua autenticidade actual, tão diferente da de outros tempos em que ele era uma pessoa tensa, calada e muito introspectivo. Agora é completamente diferente, com um excelente relacionamento comigo, o que me agrada duma forma indescritível.
Vai ser um dia de calma e de estar a ler jornais, revistas e livros, porque quero começar a ler a sério um livro que me parece bem interessante que é : " A Alma está no Cérebro " e que defende precisamente essa ideia, duma forma cientifica e estruturada. Mas tenho tantos livros iniciados, em leitura corrente que espero conseguir começar mais este, para o poder discutir com a MB que anda muito entusiasmada com ele.
e agora vou comer qualquer coisa para, com um quente SORRISO ir fazer uma sesta no fresquinho do meu quarto, a pensar na AMIZADE e no AMOR universal, bem como em todos os EUS superiores.

sábado, junho 20, 2009

Sabado

Sábado... dia habitual para resolver algumas coisas, estar com os amigos e descansar. Hoje fomos a um novo centro de Medicina Alternativa, o Ponto de Luz( www.pontodeluz.com.pt ), tendo começado a fazer lipólise por acupunctura. Serão dez sessões, acompanhadas de regime dietético e de uns comprimidos. Para além desta técnica, têm também shiatsu, reiki, terapia quântica, etc e são duma imensa simpatia. Esperemos que dê resultado...
Antes disso, tínhamos ido a um stand para ver uma coisa e fomos atendidos por um sujeito que não devia nunca ser vendedor, pois era mal educado e muito pouco comercial. Tive que lhe chamar a atenção de que era incorrecto tratar-me por você, devendo dirigir-se-me pelo nome ou título profissional. A partir daí corrigiu um pouco a sua atitude, mas a 1ª impressão fundamental em qualquer negócio, perdeu-se com esta atitude inicial. Incorrecta, incompetente e apenas provocada pela má avaliação que fez das pessoas que tinha á sua frente. Problema dele, mas incompreensível pelo sitio aonde foi e pelo nível que deveriam ter os comerciais nesse mesmo local.
É narração duma estória de comportamento de pessoas, coisa que não fazia há muito mas que, infelizmente, é corrente nos tempos que correm , porque cada vez há menos educação e menos ética na actuação das pessoas e nas relações entre elas. É ponto assente igualar todos por uma bitola muito baixa, esquecendo-se que NÃO pode ser assim , na medida em que há diferenciação das pessoas e todos devem ser tratadas de acordo com o seu nível e grau de educação. OU seja, eu tenho que ser correcto e educado para todos, mas tenho igualmente que utilizar uma linguagem diferente de acordo com a pessoa que tenho à minha frente. Faço isso diariamente porque lido também com muita gente e logicamente, também existe uma componente informativa e comercial no que faço e tenho mesmo que adequar o meu discurso á pessoa que tenho diante de mim a cada momento. Para não cometer erros ou falsos juízos, parto do princípio que a educação é uma obrigação e que o dialogo tem que ser correcto e com a tal adequação exigida, para nos podermos compreender e perceber. Um físico quântico tem que me explicar as coisas da sua área como se eu fosse um aluno do 1º ano básico - porque nada percebo dessa disciplina - mas logicamente que para um especialista da matéria a conversa terá que ser totalmente diferente, como é lógico para mim, mas não parece ser para muitas outras pessoas.
Fomos depois a correr para as Docas, ter com os meus queridos amigos Su, R e com a ervilhinha, que está, em cada dia que passa mais gira e engraçada. estava com um bocadito de sono, mas depressa ficou bem e é de facto uma criança encantadora e que me diz muito. E que sinto que temos uma excelente relação. Acho que, e peço desculpa aos Pais, , por vezes lhe é exigido um comportamento inadequado à sua idade e mentalidade, porque é natural as crianças se aborrecerem em determinadas situações e reagirem com choro. Não vou dizer mais nada, porque não quero aborrecer os papás ( mas também já tenho à vontade suficiente para o dizer ), mas acreditem que a ervilhinha se porta divinamente e que reage de acordo com a sua idade. Já se pensou o que é estar sentado horas numa cadeira sem nada para fazer ??? Se nós, adultos, começamos a ficar impacientes com essa situação, muito mais uma criança de 2 anos que não consegue racionalizar a situação. Meus queridos SU e R, descontraiam e percebam que têm a sorte de ter uma filha encantadora e maravilhosa e desculpem o Tio Luís de meter a colher em seara alheia, mas é pela grande Amizade que vos tenho e pelo Amor que sinto pela vossa filha. Desculpem-me.....
Depois, já eram perto das 17.00 quando acabámos o almoço, viemos até casa fazer a sesta e de seguida fomos até casa do meu ex-treinador para irmos dar uma volta. estivemos, falámos, passeámos e jantámos numa feira que há perto da casa deles. E falámos e falámos, pondo a conversa em dia porque não nos víamos assim há largos meses. E sinto novamente a grande Amizade que lhes tenho ( e que é retribuída), bem como às filhas que são umas queridas.
Falámos e conversámos sobre muita coisa, numa conversa fluída e sequencial como se tivéssemos estado juntos na véspera e não com uma ausência de muitos meses. Como analisei na minha terapia, o ML funcionou muito como uma muleta psíquica e tendo deixado de ser necessária, parecia que o relacionamento tinha esmorecido e perdido, mas felizmente que os laços de Amizade são bem fortes e mantém-se iguais, com a certeza de que estaremos sempre presentes quando necessários.
É bom ter amigos assim e constato que tenho a sorte de ter amigos verdadeiros, leais e sentidos, com a facilidade de dar e receber, mas sobretudo de ser como eu sou, sem máscaras nem subterfúgios, o que é excelente e altamente contrastante com o que acontecia no passado.
Tenho que "agradecer" a AMIZADE aos meus queridos amigos SU e R e ainda à F e ML, mas tenho a certeza que é totalmente retribuída e que tem vindo a consolidar-se e criar laços bem fortes. Bem hajam
E agora já em casa e com um calor de morte, vou ler o meu Expresso para a frescura do meu quarto, com a temperatura de 22 graus que permite um sono tranquilo e calmo.
É com um enorme e quente SORRISO e com a certeza da força e intensidade da AMIZADE que me une a muitas pessoas, duma forma sincera e verdadeira, que me voy....

sexta-feira, junho 19, 2009

Insónia

Mais uma vez, insónias, desta vez num dia de semana, o que não é nada normal ! Será do calor ou da expectativa da resolução de alguns assuntos pendentes ?
Mas felizmente é 6ª feira e tudo se vai correr bem, tanto mais que hoje o Lollipop vai estar fechado para obras e não há saída nocturno, á excepção dum jantar há muito combinado.
E agora vou ver se durmo um pouco mais, porque já tomei o primeiro pequeno almoço - e tinha fome - e já vi o mail e o facebook ( e constato que há mais gente com insónias ).
O facebook é um caso sério, pois não há momento do dia em que não queira lá ir, ler e comentar. Com o blogue, o e-mail e agora isto, cada vez se passa mais tempo à frente do computador e sempre em contacto com todo o mundo que se conhece e se vai conhecendo cada vez mais.
E com o meu SORRISO ( cansadote ) vou dormir mais um pouco, antes de com muita ENERGIA positiva ir trabalhar.
E já estou a trabalhar e ao mesmo tempo a dar uma escapadela ao facebook, ao email e ao meu blogue, pelo que hoje trouxe o meu portátil para poder acompanhar todos estes sites.
Mas vou continuar a trabalhar e a ver se resisto a este sono que me está a chegar de repente, o que é normal por ter dormido mal e preocupado com coisas da vida.
Mais um SORRISO radioso cheio de ENERGIA POSITIVA
Fim do dia de trabalho e início de fim de semana com um cansaço que não se pode por ter dormido bem mal e não ter feito a sesta. Grande SORRISO para o jantar que vamos ter e hoje como não há Lollipop, por obras, devemos deitar cedo.

quinta-feira, junho 18, 2009

Rectificação

Cada dia uma surpresa ao abrir o blogue. Desta feita, um comentário do meu bom amigo RC e a certeza de que o leitor Duarte é uma leitora que, finalmente, resolveu começar a escrever neste blogue, como leitora assídua que diz ser. E já agora podiam-se juntar a nós no nosso programa de fim de semana, que ainda não sei qual será. !
Dia de calor e de calma no consultório, tendo tido uma reunião com o meu advogado e ido visitar uns stands automóveis, porque quem sabe se irei trocar de carro ou não ?!
Estou tranquilo e calmo, tanto mais que tive também uma reunião extremamente positiva com o meu colega e futuro sócio, em que definimos uma série de princípios e de orientações para o consultório, ressalvando o excelente ambiente que existe entre nós, base fundamental para qualquer negócio presente e futuro.
Neste processo de amadurecimento e crescimento interior, há cada vez mais a certeza de que tenho obrigatoriamente de procurar outros caminhos profissionais e de aplicar as minhas capacidades ao serviço das pessoas, mas não como o faço actualmente, mas sim a nível psíquico e mental. É esse o caminho que eu quero seguir e que, em cada dia que passa, vou tendo mais a certeza disso mesmo, para além de que me sinto muito bem a interpretar os outros e também a mim. É essa análise constante que faço todo o dia; em primeiro lugar, comigo mesmo e depois e em simultâneo com todos os que vou encontrando, Mas se há uns meses era um processo doloroso e intenso, agora é um trabalho natural e fluido, que não exige grande esforço nem trabalho. Por isso acho e sinto que este é o meu caminho futuro e quero ter tempo para o seguir...
Para todos, um radioso, quente e intenso SORRISO, com a certeza da minha grande e enorme AMIZADE, PAZ e HARMONIA

Mais do mesmo

O agitar das águas faz vir ao de cima os meus bons leitores e até os que nunca tinham escrito como o R duarte que disse... "dahhhhh "; só pode mesmo ser o RC, porque é uma expressão mesmo dele e estou á espera de combinarmos qualquer coisa para este fim de semana, se a Mamã Su não for para a fotografia com o amigo R. Não achas que é foto a mais... lol
Também escreve outro leitor: " ....encontro-me neste momento numa fase de análise da minha pessoa e sinto-me francamente frustrada por acreditar nas pessoas e as mesmas se revelarem aquilo que não são...tenho decisões a tomar e sinto-me no meio de uma ponte prestes a ruir e eu sem saber qual o caminho a seguir...."
Quanto a este estado de espírito apenas posso comentar que em primeiro lugar, devemos sempre situar as pessoas e as suas limitações e se elas não são o que esperamos a "culpa" é apenas nossas, porque nós não conseguimos perceber as pessoas, as suas motivações e emoções, visto que as pessoas estão sempre no mesmo local à espera de serem devidamente avaliadas. Já experimento DAR para poder receber e tentar perceber essas tais pessoas que diz serem diferentes do que pensa ? Já pensou que o "problema " pode derivar do facto de estar em mudança e dos outros não a conseguirem acompanhar. Quando estamos em plena mutação e crescimento interior, sentimo-nos muitas vezes sozinhos e abandonados, mesmo no meio da multidão que nos cerca quotidianamente. Por isso, ande em frente e tente aproveitar o positivo de cada uma das pessoas que conheço e aprenda a distinguir o trigo do joio. Nem tudo o que luz é oiro e também esta máxima se aplica às pessoas. Descubra o tesouro de cada pessoa e abandone as ervas daninhas e as energias negativas. E vai ver que melhora, porque com energia positiva e boa vontade, o nosso EU sobe de nível e é capaz de enfrentar tudo e todos. E sendo assim também a ponte que está a atravessar não está em ruínas, mas sim em construção e em vias de se tornar uma autoestrada para o seu auto conhecimento e amadurecimento. Decisões difíceis todos temos que as tomar, mas pondere primeiro e deixe que alguma luz apareça antes de tomar uma decisão importante. O meu caminho nessas situações é apenas um; deixar que o inconsciente trabalhe o problema e uma manhã a solução aparece-me "magicamente" a bater à minha porta, pelo que aprendi que não adianta sofrer antecipadamente e que, para tudo, há solução. E com energia positiva, vontade e Amor somos capazes de vencer e de lutar pela nossa vida e de crescermos cada vez mais duma forma harmoniosa e bonita. E sobretudo acredite em si e no seu EU superior, porque como diz o poeta, "é em nós, que é tudo" e temos que começar por sentir a nossa essência , termos uma luz própria para então podermos sair de nós e olhando em volta, irradiar o nosso bem estar e conhecimento por todos os que nos rodeiam.
Fico muito contente por ver que o meu SORRISO se está a espalhar e que as pessoas se lembram de SORRIR, na medida em que uma cara bem disposta e feliz é meio caminha andado para, não só ficarmos mais luminosos, como sobretudo transmitirmos aos próximos a nossa Felicidade.
Por isso e apesar de estar a atravessar um momento menos bom, só lhe posso tentar transmitir a minha ENERGIA POSITIVA e o meu grande SORRISO, com a certeza de que certamente está a atravessar uma fase de crescimento e amadurecimento interior e todos os crescimentos têm a sua dose de sofrimento. Sobretudo se forem isoladas e não devidamente acompanhadas, ou seja, nessas fases é preciso acompanhamento e muitas vezes, pedir ajuda.
Ao seu pedido de ajuda, só posso responder, disponibilizando-me a 100% para a ajudar e com a minha experiência pessoal e de vida, tentar perceber o que a preocupa mais e falar e tornar a falar, até que tudo faça sentido para si e tudo se encaixe nos seus sítios certos !
Faz sentido para si ?? O meu grande SORRISO e a minha Energia muito POSITIVA ( mais uma vez deixo o meu mail pessoal, caso opte por me escrever sem ser por aqui: vasconcelos.luis@gmail.com )
E termino com uma palavra muito especial a uma pessoa muito importante na minha vida e que tem sido uma alavanca fundamental no meu presente, no passado e espero que no futuro. Refiro-me, como é evidente, ao IA, que é, como sabem uma pessoa sempre presente no meu quotidiano e que tem contribuído para o meu crescimento e felicidade. Por vezes, as palavras não chegam para se exprimir o que se sente, mas eu sei os meus SENTIMENTOS.
E um grande e Luminoso SORRISO para todos os que me lêem, principalmente para os que encontram nas minhas palavras algum conforto e AMIZADE. Como diz a SU, eu dou-me a este blogue e queria mesmo contribuir para a felicidade dos que me rodeiam e lêem.

quarta-feira, junho 17, 2009

Atitudes Simpáticas

Vale sempre a pena lamentar a ausência dos meus leitores assíduos, porque na volta recebo comentários a repôr os níveis certos da auto estima. Até apareceu o Duarte, que não sei quem é, mas que me deve conhecer muito bem... quem será ? E a minha amiga Cinderela andava muito desaparecida por algum motivo em especial ou apenas preguiça para escrever. A Mamã Su é assídua leitora, mas parca em comentários e aliás eu também visito o seu blogue e pouco comento, mas sabemos que estamos sempre em contacto e que a AMIZADE dispensa, muitas vezes, grandes manifestações. E faz favor de combinar qualquer coisa para o fim de semana com a ervilhinha ( praia ? piscina ? almoço ?? ) porque tenho saudades da minha pequenina. Como diz a minha analista, a M. tem um papel muito importante na minha vida e eu sinto bem isso, no carinho, Amor e atenção que damos um ao outro.
E estamos em pleno centro de semana e já, com planos e actividades para o próximo fim de semana, bem como com planos para as férias em Julho/Agosto que serão passadas, até ver, em Portugal para variar.
Sinto-me bem e bem melhor da minha rinite, com o tratamento que comecei hoje a fazer, uma vez que já estava assim há quase uma semana. O meu elo fraco é de facto do foro otorrinolaringológico, pois agora para além dos ouvidos, tenho mais este problema de rinites e de laringites. Mas enfim podia ser pior...
Está a ser um dia calmo e pacifico, apesar de haver bastante que fazer e trabalhos a decorrer e tirando um ou outro problema normal desta profissão, tudo parece estar a correr bem e de molde a poder ficar tranquilo e satisfeito com o desempenho da clínica. também acho que o meu colega F é uma grande mais valia para o consultório, pois está completamente empenhado e pronto para tomar conta deste empreendimento, para além de ter uma formação excelente, quer a nível profissional, mas principalmente pessoal. Há males que vêm por bem e esta é uma dessas situações em que bem se comprova essa máxima.
Também a nível pessoal tudo parece calmo e tranquilo, com a certeza de que temos que DAR para podermos RECEBER e perceber que nem sempre quem nos rodeia é capaz de nos compreender na totalidade ou estar sem problemas, tendo que aceitar essa realidade e tentar sempre clarificar o ambiente.
Por isso, que mais poderei pedir senão a continuação deste clima pacífico e tranquilo e deste confirmar de bons ventos profissionais ? Já é bastante, neste mundo turbulento em que vivemos e no qual as notícias são contraditórias e confusas, pois uns dias parece que a crise chegou ao fim e noutros dias pensamos que ainda não ocorreu o pior.
Mas também encaremos isto com um enorme e radioso SORRISO, neste dia cheio de sol e de calor e pensemos que com AMOR, AMIZADE e CARINHO tudo se resolve e as energias positivas se vão transmitido e propagando por todos nós

terça-feira, junho 16, 2009

Sem novidades II

Ao comentar com o meu filho Pedro o facto de ele nunca mais ter comentado qualquer coisita, ele respondei-me: " O Pai não escreve nada de jeito ... ". Se calhar é essa a razão porque ninguém diz nada, precisamente por nos últimos tempos não escrever nada de jeito, mas será mesmo ???
Penso que não e que a razão é que depois de alguma polémica, ninguém se quer expor e assim não comentam nada. É pena, mas acho que escrevo como sempre, ou seja, uns dias mais á superficialidade e outros mais profundamente, mas sempre tentando transmitir alguma coisa e sobretudo, a minha evolução e forma de estar na vida, tentando influenciar o comportamento e as atitudes de quem me rodeia e também de quem me lê.
É natural que não se consiga escrever todos os dias sobre assuntos profundos e interessantes, mas muitas vezes prefiro dar sinal de vida e escrever banalidades, do que não escrever, porque faço questão de escrever diariamente neste meu blogue, mesmo que não tenha muita coisa para dizer ou pensamentos profundos para transmitir. E nestes dias pós- férias, em que estamos meio obnubilados, ainda é mais difícil buscar temas interessantes ou fracturantes.
Sei que o Pedro não estava a sério e que continua a ler os meus comentários, mas sinto que ele está noutra onda, a queimar os seus últimos dias no Rio, pois acaba o estágio no dia 27 deste mês e depois regressa a Lisboa, porque já resolveu que não fica pela América do Sul. E eu acho bem, porque ele precisa de descansar e de ter umas semanas de bom comer e bom dormir, uma vez que no dia 27 de Julho reinicia as aulas. É calendário de futebolista....
O consultório anda numa boa fase de calma e bom senso e espero que assim continue, porque assim tem que ser, independentemente do que se posso resolver para o futuro.
Quanto a mim, estou numa fase meditativa e de constante análise acerca de mim mesmo e do que me rodeia, sendo já uma coisa completamente natural esta constante análise e introspecção, uma vez que, perante todas as situações e pessoas tento sempre extrair conclusões e perceber porque é desta forma e não doutra. Mas se há uns tempos, isso era um processo "doloroso" e cansativo, agora faço-o duma forma totalmente natural e sem qualquer esforço e isso talvez isso explica a minha acalmia interior que se projecta também para o exterior. E que assim seja !
E tenho saudades da família C e da família C+D, da família R e ainda de ir ao Lollipop e de estar com toda a gente amiga e conhecida.
Vai ser este fim de semana, com um enorme e luminoso SORRISO e com a certeza de muita AMIZADE e PAZ que iremos sair e reencontrar os nossos amigos

Sem novidades

3ª feira, dia calmo e pacífico sem quaisquer novidades matinais, a não ser uma pequena dor de cabeça incomodativo, talvez devido a este calor abafado.
Mais um dia de trabalho e de pensar no que fazer no futuro, para ir melhorando o desempenho do consultório e conseguir ter mais rendimento e menos problemas internos. tenho a sorte de ter conseguindo nestes últimos tempos, mais acordos e seguros, o que me vai trazer mais doentes e consequentemente mais rendimentos. Mas o mais importante é a pacificação do ambiente e conseguir-se trabalhar em paz e calma, como aconteceu ontem e como gostaria que acontecesse sempre.
E sem grandes novidades, vou arranjar-me com um SORRISO do tamanho do mundo, cheio de BOA VONTADE e CARINHO para mais um dia de trabalho

segunda-feira, junho 15, 2009

Ainda a(s) Verdade(s)

Em primeiro lugar, não fazia ideia que era também lido pelo meu querido sobrinho de Zaragoza, o que me deixa muito satisfeito e a quem mando um grande abraço, com o desejo de que ele venha visitar-nos em breve.
Tenho pensado bastante neste assunto, por motivos vários e o que penso e sinto é que pode haver e há diversas verdades, dentro da mesma verdade. Ou seja, conseguimos ter várias facetas numa realidade e isso justifica as múltiplas visões duma mesma situação e todas elas são a verdade de quem as vê. Também depende da pessoa, da sua experiência pessoal e da sua visão, a percepção das coisas e da tal verdade.
Cada vez conheço mais pessoas que precisam de apoio e de ajuda para descobrir a sua verdade e a sua realidade, porque andam perdidas e sem saberem exactamente o que são na sua essência mais profunda e na sua vivência física e psíquica.
Também sinto que é uma das minhas facetas que tenho que explorar é, precisamente, esta capacidade de ver para além das aparências e das máscaras sociais que todos temos e tentar descobrir o verdadeiro EU de cada pessoa. E adoro mesmo fazer isso porque não só o consigo fazer naturalmente e sem grande esforço, como me dá hipótese de receber imenso das pessoas que me rodeiam e assim enriquecer-me pessoalmente e conseguir também amadurecer cada vez mais
Mas mudemos de assunto - hoje tivemos um dia cinzento e abafado e encerrado no consultório, só pensava em férias e em ir passear, porque estava mesmo farto de estar dentro de quatro paredes. Mas tem que ser e assim irá ser até às próximas férias, que serão na última semana de Julho.
E o Pedro, felizmente, vem já no principio de Julho e ainda bem que assim é, porque estou cheio de saudades dele e do seu estar e ser. O Francisco está a preparar-se para as suas provas globais que começam a amanha. Boa sorte.
E com um grande e luminoso SORRISO, acompanhado de muito AMOR e CARINHO, desejo o melhor para todos os que andam a viajar e que vão viajar, esperando que essas experiências contribuam para o seu crescimento como pessoas e a ter um maior e melhor auto conhecimento

domingo, junho 14, 2009

Citações

Fazem parte do património da Irlanda, Samuel Beckett e Oscar Wilde e é dele esta citação que fui ler algures e que é bem evidente para mim:
"A verdade jamais é pura e raramente é simples."
Ou seja, a verdade nunca é apenas aquilo que vemos ou sentimos, porque a sua dimensão é sempre maior do que aquilo que nós sabemos. O consciente alia-se ao inconsciente e dessa amalgáma surge uma verdade possível para cada um de nós e colectivamente distinta.
A verdade também nunca é simples por isso mesmo e por tudo o mais que envolve o ser humano. Para ser bem mais dramático, poderia escrever que somos realmente verdadeiros apenas quando nascemos e quando morremos, mas penso e sinto que somos sempre verdadeiros em cada momento desde que sejamos sinceros connosco e sintamos o que dizemos. Ou seja, quando AMAMOS uma pessoa estamos a ser verdadeiros nesse preciso momento, mas poderemos já não o estar a ser um minuto depois.
Um SORRISO verdadeiro e real, cheio de AMOR e AMIZADE

Em casa







Cá estamos de novo em casa e como estamos bem cansados, porque acordámos as 04.10 da manhã para apanharmos o avião das 07.00, aqui vão umas fotos finais da viagem para recordar ( e também há mais fotos no facebook ). A primeira foto é uma das muitas igrejas existentes em Dublin ( está é uma das principais ), uma pontes mais bonitas que atravessam o rio Liffey e ainda à entrada da Guiness. E ainda um video dum passeio que demos na zona de Little Shannon, uns dias atrás.
O voo foi bom, mas como apanhámos turbulência à entrada e por cima da Galiza - também está sempre mau tempo na por aqui - lembrei-me logo do malogrado voo da Air France e agora isso faz a diferença nas viagens, porque antes poderia haver algum receio nas aterragens e descolgens ( e já não havia ), mas agora sabemos que é possível acontecer qualquer coisa durante o voo e ainda mais apanhando turbulência e até ao total esclarecimento do que realmente aconteceu.
Mas enfim chegámos e como connosco chegaram mais uns quantos aviões, a confusão era muita no aeroporto, pelo que demorámos imenso tempo a despachar-nos.
Finalmente em casa, abrir a mala - e comprei tanta coisa! -, rever os nossos cantos familiares, "falar" com o computador principal e tomar um lauto pequeno almoço foram os nossos primeiros passos, para além dos telefonemas de chegada. É bom viajar, mas também é excelente chegar a casa, às nossas coisas e haveres.
Depois da sesta e completamente aparvalhado, vou ler o meu >Expresso, enroscar-me no meu sofá preferido e ficar nesta endolência total em que me encontro até serem horas de ir dormir mesmo e de verdade, uma noite inteira escura como deve ser. Isto porque na Irlanda nunca faz noite completamente nesta altura do ano, por causa da situação geográfica; assim escurece tipo das 22.00 para 23.00 e as 04.00 e pouco já é dia, mas mesmo o escurecer é relativo porque há sempre claridade no céu e nunca fica escuro como breu; ao contrário no inverno há pouco dia e muita noite. E como não têm o hábito dos black outs nas janelas, a luz invade os quartos assim que faz mais claridade.
Mas enfim, cá estamos com um imenso, grande e luminoso SORRISO e cheios de CONFIANÇA, PAZ e AMOR para mais uma etapa de trabalho e de esforço, até às nossas próximas férias, em finais de Julho.
PS: os meus leitores desapareceram e não dão sinais de vida. Por onde andarão ??? de férias, aborrecidos ou simplemente sem nada para dizerem ou escreverem...

video

sábado, junho 13, 2009

Last Day in Dublin

Último dia em Dublin.... dia de sol e de calor, o primeiro desde que chegámos. Confirma-se o que sinto acerca desta cidade e deste povo. Cidade acolhedora, simpática, pequena e excelente para passear, tomar um copo, jantar bem e relaxar.Povo simpático e prestável, sem qualquer comparação com os ingleses. Foi essa uma das minhas surpresas aqui, verificar a simpatia e a atenção com que nos recebem e o cuidado que têm com os turistas e estrangeiros, bem como a forma cuidada da cidade, dos prédios e as pessoas.
Iniciámos o dia no Trinity College, uma universidade de séculos, fundada pela Rainha Isabel I e que tem grande fama e tradição. Não se pode visitar muita coisa mas a biblioteca que vimos é um espanto. E depois foi m dia de compras, andar na rua ao sol e ao calor e ver pessoas e o movimento da cidade. Não encontrámos coisas originais, nem muito giras porque felizmente já temos tudo em Portugal.
Lembro-me de viajar há mais de 40 anos e ficar surpreso com o que via e se podia comprar. A primeira vez que fui aos States foi mesmo o deslumbramento total, porque há uns 30 anos a diferença era abissal. Não tínhamos nada de nada, nem centros comerciais nem grandes marcas, nem macdonalds, nem aquele estilo de vida e de estar que vamos tendo agora e que é semelhante por toda a Europa e mundo.
Agora e globalizados como somos, podemos estar em Dublin, Paris ou NY que a maneira de viver, as lojas e as compras são em tudo semelhante, variando apenas as condições de vida, o custo de vida e as capacidades do País. Ou seja, hoje estava em Dublin às compras, mas podia estar em Amsterdão ou Florença, que por acaso são cidades que me vieram muitas vezes à memória, desde que aqui estou.
No resumo geral, posso dizer que gostei bastante da Irlanda e do muito que tivemos oportunidade de ver e que é um País para rever num city break ou por qualquer acontecimento específico, porque ficámos com uma ideia muitíssimo boa do País. E da qualidade de vida que aqui se pode ter, pelas condições que tem e pela densidade populacional que é baixa.
Jantámos em Temple Bar e fomos ver uma série de pubs e lojas e em todo o lado há alegria e boa disposição. Nos pubs as pessoas metem-e contigo, falam e dão conversa, o que é muito simpático. Parece haver aqui o costume das festas de despedida e de aniversário terem uma vestimenta idêntica para todos os convivas e a roupa faz alusão a esses happenings. Daí haver tanta loja de disfarces e de roupa para estas ocasiões, como já tinha constatado agora percebido.
Despedimo-nos assim da cidade e do País, com sol e boa disposição, com a certeza de ter sido uma excelente semana e umas boas férias, mas já com vontade de voltarmos para casa, o que vai acontecer daqui a umas horitas, visto que o nosso voo é as 07.00; saímos do hotel pelas 05.00, pelo que o domingo vai ser para dormir e recuperar.
Para além da viagem, a companhia também foi excelente e promete ser para ficar e durar para outras viagens já faladas e a programar.
Um enorme e radioso SORRISO desta cidade e deste País, com a certeza de que vamos com mais HARMONIA e PAZ, bem como com mais vontade de trabalhar e enfrentar o nosso quotidiano, cheios de AMOR e CARINHO
PS: não referi nestas minhas crónicas, a grande Paz que senti nas muitas igrejas que visitei e nas preces que fui fazendo, não no sentido de rezar, mas de falar com Alguém. Sinto que esta minha faceta está mais desenvolvida e apurada e é mesmo verdade que senti uma enorme PAZ na comunhão desses momentos de reflexão e e interioridade. A necessidade de reflectirmos e de nos encontrarmos é cada vez mais premente devido a esta tal globalização em que vivemos e nesta ausência de valores e de princípios cada vez mais assustadoras. SORRISO e PAZ

Fotos







Viemos dum óptimo jantar em Temple Bar e lá convenci o fotógrafo oficial da viagem, o meu amigo RL, a dar-me umas fotografias para poder publicar.

NA charrette na zona dos lagos; a dormir nas falésias de Moher e nas águas do rio algures na Irlanda<

E é, com um grande e luminoso SORRISO que aqui ficam as fotos, com a certeza que mostram o que foram estes dias de férias, descontracção e relaxamento