domingo, maio 20, 2018

Actividades

Mais um fim de semana cheio de actividades. Ontem jantar em casa, tendo cozinhado a meu gosto e à minha vontade. Estava tudo muitíssimo bom e todos gostaram.
A companhia também foi cinco estrelas, agradável, simpática, descontraída e com quem temos uma grande empatia. Ainda fomos beber um copo para depois voltarmos e descansarmos. Hoje temos um piquenique na tapada com outros amigos, para variar de local e fazer algo diferente. Mas quero voltar para casa cedo para descansar e preparar a semana.
Ainda antes vou fazer uma drenagem linfática para ver se consigo diminuir o volume abdominal porque quero estar o mais possível elegante no meu/nosso dia. Estou imensamente entusiasmado com o nosso evento, esperando que seja um dia inesquecível.
Desde quinta feira que estou mais sereno em relação aos meus filhos; foram ao hospital informar-se do estado da avó e achei-os menos agressivos, sobretudo e principalmente o F. que me pareceu envergonhado, meio triste e sem grande entusiasmo. Deixou-me preocupado e a querer conversar com ele, saber o que faz, o que tenciona fazer e como está. Ele tem de definir um rumo na vida e seguir em frente.
Mas também será com ele aproveitar ( ou não ) esta oportunidade que lhe estou a dar duma forma positiva e esclarecedora; se não a quiser aproveitar, então ficará com todo o ónus da situação e fará o que bem entender e quiser, sem contar em nada comigo.
A minha vida está finalmente num caminho extremamente agradável, apesar das flutuações de humor de algumas pessoas que ficam alteradas por ninharias e por coisas sem qualquer importância e significado; é evidente que as coisas são como são e a vida dá muitas e muitas voltas, na certeza de que jamais repetirá as mesmas coisas ou episódios. Ou seja, a água dum rio nunca passa duas vezes pelo mesmo local porque é uma corrente contínua pelo que tem muitas semelhanças com a vida e com o que nos acontece.
Somos nós e cada um de nós que comanda a vida porque na verdade "é em nós que é tudo" e cada vez mais acredito nisto, bem como que tudo tem os dois lados da moeda, visto que o que se faz aqui, também retorna aqui duma forma ou doutra pelo que também cada vez mais tenho de estar atento a esse mesmo retorno que é evidente e verdadeiro.
Continuo com o meu SORRISO de FELICIDADE, com a vontade de prosseguir neste meu rumo na certeza de que este é o caminho certo e aquele que me faz feliz, contente e extremamente positivo.
 

sábado, maio 19, 2018

A Condição Humana

Assistir ao degradar duma pessoa que Amamos, que nos deu origem é bastante doloroso mas, infelizmente, faz parte da vida. Ver a minha Mãe no seu estado actual de incoerência - que vai tendo cada vez mais - cega, muito surda e completamente limitada é bastante penoso, mesmo sabendo que é a realidade da Vida.
Temos de aceitar essa mesma realidade, bem como aceitar que, mesmo assim podemos e devemos desfrutar da nossa FELICIDADE e do nosso SORRISO.
Tenho ainda muito de fazer porqque temos um jantar de amigos cá em casa e amanhã um piquenique para aproveitar o bom tempo pelo que, por aqui me fico.

sexta-feira, maio 18, 2018

Velhice

Ontem trabalhei apenas de manhã, fui almoçar com a minha ex assistentes e depois passei o resto do dia no hospital com a minha Mãe, que aparentava ter um AVC.
 Felizmente que não foi mas também ainda não se sabe o que provocou toda aquela confusão mental, aquele balbuciar intenso, a enorme agitação. Fez uma série de análises, TACs, etc e nada foi conclusivo, tendo ficado nos cuidados intensivos da urgência durante a noite. 
A minha irmã N. ficou lá a maior parte do tempo e eu fui a casa e fazer umas compras que precisava; à noite apareceram as netas que mais a têm acompanhado bem como os meus filhos. Não sei muito bem o que lá foram fazer mas a verdade é que os gostei de ver apesar de tudo. 
Aproveitei para esclarecer muita coisa com as minhas sobrinhas, tendo ouvido a opinião e o apoio delas que foi muito positivo para mim. O M. Também lá foi ter para me acompanhar.
O meu colega, que estava a acompanhar a minha Mãe, disse algo curioso. Que, neste momento, a medicina estava a enfrentar algo Desconhecido ao referir-se ao comportamento das pessoas destas idades, ou seja, que Ainda se desconhecia muita coisa acerca das patologias e das maleitas que ocorrem nesta faixa etária porque, como sabemos, cada vez há mais pessoas que ultrapassam os 80/90 anos com as suas próprias patologias. 
Nunca tinha pensado nisso mas é verdade o que ele disse. Alcançaram-se patamares impensáveis, a longevidade aumentou brutalmente e a Medicina tem evoluído imensos mas há ainda muitos campos que permanecem numa certa escuridão e cinzentismo.
Talvez há meio século eu já fosse  considerado um velhinho, visto a média de vida era bastante mais baixa, mas hoje penso estar numa meia idade, não novo nem Velho mas Ainda cheio de energia e de capacidades tanto mais que ainda tenho projectos, Ainda sigo com a minha vida e com tudo aquilo a que tenho direito.
Por isso, temos de trabalhar até mais tarde, mais tempo para podermos ter uma reforma e para que a segurança social seja mais ou menos sustentável; com a diminuição da natalidade, o aumento dos idosos bem como a substituição de muitos trabalhos, dantes realizados pelo homem, por máquinas é, ou deve ser, uma quadratura do círculo difícil de fazer, tendo de ser tudo muito bem equacionado.
Fim de semana à porta, amanhã com um jantar em casa   com alguns amigos, e um piquenique no domingo se entretanto não chover como dizem as previsões. Logo vemos como fica o tempo.
E este mesmo tempo vai correndo sempre na mesma direcção, sem nunca recuar ou duvidar do seu caminho, nem tão pouco interromper a sua progressão seja por que motivo for porque o tempo é mesmo assim, inexorável e ignorante dos males ou dos progressos de cada um ou de todos.
O que é preciso é manter o nosso SORRISO nesta nossa caminhada da vida, com a maior FELICIDADE possível e a certeza de que a vida está em nós, sendo cada um de nós o responsável pela caminhada individual bem como pela progressão colectiva com o contributo de cada qual.


quinta-feira, maio 17, 2018

Sol

Mais um dia que passa. Ontem foi um dia diferente porque não quis ir ao consultorio por só ter duas ou três consultas - e começa a preocupar-me - e fomos aproveitar o sol, tendo estado na praia a desfrutar do sol. Imensa gente, muito calor e água fria. Mas foi bom, uma "estreia" para ambos, em podemos estar juntos num ambiente descontraído e envolvente. De facto, temos muitas divergências e feitios bem diferentes, mas une-nos uma enorme cumplicidade e a certeza de que estamos felizes.
Hoje estou a trabalhar de manhã mas de tarde estarei de novo de folga porque a equipe está em reparações. Uma pequena chatice. 
Aproximamo-nos de mais um fim de semana, com um jantar programado em nossa casa, cabendo-me a mim cozinhar bem como parte da escolha da ementa. Vai ser giro tanto mais que vai ser uma mistura engraçada de pessoas.
Domingo vamos fazer algo que não faço há muitos e bons anos. Um piquenique algures por Lisboa, aproveitar o bom tempo e relaxarmos um bom bocado em boa companhia. Não posso continuar a passar os domingos enfiado em casa a ver séries e programas.
Sinto que parte da minha vida está, finalmente, a encaixar-se e a ficar resolvida seja duma forma ou doutra. Por um lado estou bem, com uma relação que me deixa tranquilo e estável ( quase sempre) , com amigos de verdade e muitos conhecimentos. Por outro lado, com alguns itens arrumados e como diz Buda, problemas resolvidos por si mesmo visto que não os posso resolver por mim. Ou seja quando os problemas não têm solução resolvidos estão. Mesmo que nos custe ou nos façam sofrer.
Tudo ou quase tudo passa, sendo o tempo um óptimo instrumento para que consigamos mitigar essa mesma dor e seguir em frente. Nada posso fazer para que as pessoas a quem dei origem voltem ao que eram, nem tão pouco posso obrigar ninguém a telefonar ou a querer estar comigo. Mesmo que seja em ocasiões especiais e que não se irão repetir. Acho estranho e até duma certa violência, mas que hei-de fazer.

Mas como grande parte da minha vida está neste momento numa boa fase - até estou a conseguir equilibrar-me financeiramente - posso manter o meu SORRISO na certeza de que a tal FELICIDADE há tanto procurada,  está praticamente alcançada.

quarta-feira, maio 16, 2018

Dúvidas

Lenta e paulatinamente os dias vão passando, a focarmo-nos na organização e planeamento do grande dia que está quase, quase aí. Espero não me estar a esquecer de nada, nem de ninguém para que tudo corra mesmo bem e seja um dia inesquecível.
Principalmente para o meu companheiro que merece.
De resto nada de novo a não ser, talvez, a minha falta de paciência para determinadas coisas ou pessoas, estando numa fase duma certa conflitualidade em que facilmente me zango com as pessoas; mas também é verdade que no reverso da medalha não tido muitas e boas surpresas de pessoas que querem estar connosco no nosso dia.
Será que é minha " culpa", falta da psicanálise, da idade ou simplesmente porque sinto que já não tenho de agradar a todos, nem de fazer fretes. De qualquer forma, devo pensar nestas questões, analisar e reflectir, bem como ponderar das minhas razões e das minhas falhas. E tenho muitas mesmo.
Sinto- me bastante fragilizado com algumas situações, nomeadamente, com os meus (ex) filhos e certas pessoas da minha família que, no meio disto tudo, foram aquelas que mais falharam e menos se preocuparam comigo nesta altura. Esperava bastante diferente mas nada posso fazer. Assim como um ou dois amigos que acreditava serem especiais e também foram dos que menos interessados se mostraram.
Felizmente que tenho tido muitas provas de carinho e Ternura e Ainda hoje tive um pedido de mais duas pessoas que fazem questão de estarem presentes nesse dia; também fiquei bastante feliz e contente com a postura e atitude do IA, que, uma vez mais, demonstrou ser amigo e ser uma pessoa excepcional. Gostava que um dia pudéssemos todos ter uma relação social normal.
Felizmente que todos os dias de manhã recebo uma lufada de ar fresco, de boa disposição, cumplicidade e um enorme SORRISO de FELICIDADE que me é transmitido. Acordar com alguém que me Sorri daquela forma é o suficiente para que o dia corra bem, não fora eu tão complexo.
Hoje é um daqueles dias em que me sinto ansioso e com uma tremenda dor de cabeça que atribuo a stress, cansaço e a excesso de "preocupação" pelo que que aproxima, visto quer tenho a mania das organizações e do perfeccionismos nestas situações.
Mas sigamos em frente com um grande SORRISO e a certeza da minha/nossa FELICIDADE




terça-feira, maio 15, 2018

Prazos

Terminou o prazo para o evento do dia 9 de Junho. Como me disse, logo de início, a minha "governanta" iria dar para ver quem são os amigos verdadeiros e aqueles que apenas andam por aí.
A maioria das pessoas aceitou estar presente, havendo algumas desde a primeira hora e duma forma entusiástica, com algumas boas surpresas que não estava à espera, outras que nem se dignaram responder ( mas as acções ficam para quem as pratica ), outras que não podem mesmo estar presentes e outras (poucas) Ainda que estão na dúvida. A ressalvar o gesto bonito e elegante duma pessoa com quem vivi muitos anos, que estará presente  no registo, demonstrando assim a sua Amizade e solidariedade. Muito obrigado porque a sua presença e  apoio são para mim muito importantes. Pela negativa, a completa ausência da minha irmã mais nova que nem se dignou responder de uma forma ou doutra. Estou muito triste mesmo.
Já definimos quase tudo o que havia para definir e organizar, sendo agora altura para cimentar tudo o que está planeado. O espaço é muito bonito e bucólico por ficar no meio dum enorme pinhal, tem uma varanda onde se pode desfrutar do bom tempo, do cheiro dos pinheiros, para além do espaço estar virado para um picadeiro e daí o nome do restaurante.
Acho que vai ser muitíssimo bom e divertido, pelo ambiente, pelas pessoas e Ainda pelas muitas surpresas que estão previstas.
Entretanto este sábado vamos ter um jantar lá em casa para conhecer melhor algumas pessoas que irão ao evento, bem como para irmos alargando o nosso círculo que já é bastante grande mas que estamos sempre dispostos a conhecer mais e mais gente.
O que importa mesmo é mantermos o nosso SORRISO na certeza de que a 

FELICIDADE que sentimos neste momento será algo para manter e conservar mesmo com as adversidades que possamos ter. A vida é demasiadamente importante para que fiquemos presos a negativismos ou ao que quer que seja.
PS

segunda-feira, maio 14, 2018

Fadiga

Curioso chegar à segunda feira e sentir-me sempre muito, mas mesmo muito cansado. Os fins de semana nem têm sido assim tão extenuantes, nem stressantes que o justifiquem. talvez seja mesmo e apenas por me deitar demasiadamente tarde a ver séries e mais séries e depois acordar cedo.
Ontem não se fez nada de especial ou mesmo nada de nada a não ser preparar coisas para a semana, cozinhar, e pouco mais.
Mas este cansaço é de tal forma que me impede de fazer uma vida normal, como seja de ir trabalhar. Bem sei que ir para Odivelas à segunda feira pelas 08.00 é um castigo imenso que ninguém merece, mas de qualquer forma não é normal sentir-me assim. talvez tenha de começar mesmo a pensar na idade que tenho e no que já não posso fazer.
Vamos ter de dinamizar mais e melhor os domingos, com passeios, caminhadas ou algo do género para sair de casa, distrair e fazer algo de mais útil, mas, de facto, só me apetece estar em casa sem nada fazer, nem sequer tomar banho.
Também poderá haver um certo excesso de alguma outra actividade física mas de qualquer modo como é algo de muito bom e positivo, não nos podemos queixar.
Fico com o meu SORRISO de FELICIDADE e sem muito mais para escrever, apenas por preguiça e cansaço.
 
 

domingo, maio 13, 2018

Social

Chego à conclusão de que sou um ser eminentemente social, que adora estar es espaços com muita gente, conhecer, socializar e conversar. Festas, jantares, seja o que for, agradam-me e fazem-me muito bem ao Ego.
Na verdade, conheço imensa gente, sou conhecido por muitas mais e integro-me cada vez mais facilmente nos ambientes e nas pessoas. Também já tenho idade suficiente para ter muitas estórias, muitas experiencias que gosto de partilhar.
E, neste momento, em que estou completamente in love ainda é mais fácil estar em qualquer lugar desde que esteja acompanhado; ontem foi uma festa de aniversário duma das minhas afilhadas, que trabalha agora em Londres, numa sociedade recreativa na baixa. Algo muito simples, mas extremamente agradável e simpático.
Muita gente nova, muita gente conhecida doutras eras, muita animação e ainda alegria e boa disposição. Foi um fim de noite extremamente agradável e justo para a C. e também para a minha comadre que precisa destes momentos de FELICIDADE para esquecer o passado recente. Que acho que ela está a ultrapassar muitíssimo bem.
Hoje dormi pouco, porque estou completamente viciado na Netlix e nas muitas séries que estou a seguir, tendo acordado cedo para tomarmos o pequeno almoço e tentar dormir um pouco mais. Mas só tive pesadelos e acordei ainda mais cansado do que estava.
Estive depois a cozinhar e a preparar a comida para a semana, a almoçar e agora vou descansar um pouco, ver mais séries, ler e reflectir na vida que tenho. Estou sereno, tranquilo e em paz como estou, nesta minha realidade em que estamos inseridos. Com muita FELICIDADE e um imenso SORRISO permanente.
Os preparativos continuam em marcha, estando tudo a ser devidamente tratado e arranjado, esperando não me esquecer de nada porque quero que a festa seja fantástica e sobretudo quero ver a cara de FELICIDADE do M. Merecemos um dia positivo, forte e cheio de emoções rodeados das pessoas que quiserem estar connosco e a festejar connosco. Simplesmente admirado com a adesão de tanta gente de que não estava à espera mas que fazem parte do meu universo. Mesmo que não o façam do meu dia a dia.
É curioso como, actualmente, me consigo ocupar e distrair com tanta coisa que tenho, sem a obsessão das redes sociais - onde nunca mais fui - ou doutras que (quase) sempre tive, mas nesta partilha de vida, nada escondemos nem mentimos pelo que não tenho nem sinto qualquer necessidade de outras fugas. Que não correspondiam a nada e nada acrescentavam à minha vida sem ser mesmo momentos sem outro significado sem ser o prazer físico e o prazer de conquistar e depois deitar fora. Era a minha grande necessidade de ser amado e de procurar esse sentimento onde ele não existia. E depois antes de ser rejeitado, era eu que seguia o meu caminho para não ser magoado ou ferido como o fui tantas vezes no meu passado, sobretudo pela ausência do meu Pai. Mas são tempos passados que hoje já estão devidamente enquadrados e estruturados nas minhas memórias, pelo que consigo e bem, viver da forma como o estou a viver agora.

sábado, maio 12, 2018

Sábado

Sábado com manhã no consultório, e tarde livre, com outro jantar de aniversário da minha querida afilhada.
Ontem, mais um dia 11 - em que comemoramos mais um mês - fomos a um dos restaurantes que mais gostamos neste momento, a Cruzzaria. Restaurante com um ambiente fantástico, em que conheço toda a gente, um serviço fabuloso e Ainda uma comida divina, que melhora sempre que lá vamos.
Não fizemos mais nada porque na verdade sexta feira levantamos cedo, trabalha-se todo o dia e ficamos cansados. É tempo de ir para casa, arrumar as coisas, preparar outras e dormir ( e não só).
Sinto-me relaxado, tranquilo e feliz, pela vida que tenho, pela relação criada e mantida, pela pessoa a que, estou afectivamente ligado bem como as muitas manifestações de carinho, estima e ternura que vou tendo.
Como, por exemplo, a vinda da minha irmã "espanhola" e do seu filho mais velho e rspectiva noiva; gosto destes gestos e destas atitudes, que significam muito para mim. Esta entrega imediata, este querer estar presente sem exigir nada de nada, esta vontade de marcar um caminho é-me extremamente gratificante para compensar dissabores e contrariedades com outras pessoas.
Neste momento, já nem me importo nem faço qualquer tentativa de forçar, dizer, escrever ou seja o que for, porque quem quer mesmo estar connosco nesse dia já o manifestou e, desde a primeira hora, que disse SIM. Quanto aos indecisos ou os que ainda não sabem por qualquer razão, logo veremos como será. Mas, sinceramente, quero apenas sentir a minha/ nossa FELICIDADE nesse dia na companhia de todos os que quiseram estar.

O meu SORRISO está comigo permanentemente, duma forma muito sentida visto que somos felizes quando conseguimos dar FELICIDADE a outra pessoa e que essa pessoa retribua duma forma tão intensa como a que existe neste momento.

sexta-feira, maio 11, 2018

Felicidade

FELICIDADE... é verdade que a nossa própria Felicidade depende também de factores e pessoas externos, apesar de que, para sermos felizes termos de estar bem connosco, viver internamente em harmonia e saber o que somos, como somos e para onde queremos ir.
FELICIDADE é saber que temos tantos amigos/conhecidos que querem partilhar connosco o nosso dia e estar na nossa festa que, como vai sendo hábito, está já toda devidamente estruturado e organizada. Como espero, também eu vou ter surpresas e sei, pelo carinho e atenção que a João está a ter que tudo vai correr fantasticamente bem. Estou ansioso que chegue o dia.
Também temos tudo organizado para o nosso passeio de lua de mel. Vamos algures pela Europa a uma cidade onde nunca fui e onde quero ir há muito e muito tempo. Tem uma forte componente histórica - relacionado com a II guerra mundial - outra religiosa e Ainda cultural. Acho que foi uma boa escolha e espero que nos divirtamos e aproveitemos ao máximo.
Estou a vivenciar este casamento duma forma muito mais intensa do que o primeiro; éramos umas "crianças" quase telecomandadas por pessoas que queriam demonstrar a sua força e autoridade pelo que, sinceramente, não recordo muita coisa. Desta vez, estou completamente envolvido, motivado e entusiasmado porque não só estou apaixonado, como muito entusiasmado.

A vida merece ser bem vivida sempre com um SORRISO cheio de FELICIDADE e boa disposição. 

quinta-feira, maio 10, 2018

Casamento

Organizar qualquer evento que envolva mais do que 6 pessoas, já é demais porque ou não respondem, ou não sabem ou outra coisa qualquer que se inventa; e com a minha mania de tudo para ontem,  quero organizar tudo o mais rápido possível. E, como se sabe, adoro estas organizações porque até acho que tenho jeito.
Mas, neste momento, já estou tranquilo e calmo visto que esta muita coisa adiantada e aguardo pelas últimas confirmações; felizmente que os verdadeiros Amigos estão ( quase ) todos confirmados, bem como muita gente que nem estava à espera que fosse. É verdade que, apesar de alguns não o acharem, eu tenho muitos conhecimentos e Ainda muitas Amizades. Como sempre, fico nos opostos, entre quem me Ama e quem me odeia.
Sinto que dia 9 de Junho vai ser bem especial porque vamos concretizar algo que muito queremos e desejamos. Na companhia de alguma família e muitos amigos.
Num local muito bonito, simpático e ideal para este evento com algumas surpresas para todos os presentes. Desejo que tudo corra o melhor possível.
A minha/nossa vida está cada vez mais estruturado, organizado e numa rotina bastante agradável, apesar de ainda conseguir surpreender e fazer coisas diferentes. É essa fuga à rotina um dos segredos da relação, porque como se sabe detesto rotinas, hábitos fixos ou o que quer que seja, pelo que me agradam os imprevistos, as surpresas, o fazer um pouco o que surge, em vez de ter tudo programado, tudo controlado e desfrutar do momento. Como no domingo passado em que fomos passear, comer, tendo sido tão agradável.
No plano familiar nem tudo corre tão bem porque é onde estou a encontrar maiores resistências a nível de irmãos; claro que na primeira linha e sempre a apoiar-nos e presente. Quanto aos outros irmãos cada um deles tem as suas motivações e as suas razões ou para não irem ou para não darem qualquer resposta. Também com os sobrinhos se passa o mesmo, apenas tendo uma resposta daqueles que lidam mais comigo. Mas é a vida e nada se pode fazer, senão aceitar este facto, tirando as devidas ilações. 
No plano financeiro - e apesar de algumas surpresas pelo não pagamento de encargos de que sou fiador - estou, finalmente, a conseguir equilibrar as finanças e a resolver muitas coisas pendentes. Também já era altura de assim ser e superar mais este problema. Para além de que tenho Ainda a receber alguns valores que me são devidos.
Resolvi/ resolvemos tentar vender a casa e mudarmo-nos para Lisboa, apesar de saber que vai ser difícil pelo preço do imobiliário e pela pouca disponibilidade financeira que temos. Mas tentar não custa nada. Este ano de 2018 está a ser bem positivo e vai continuar a sê-lo.

Por isso mesmo só posso ter um SORRISO de FELICIDADE pelo muito que tenho e Ainda quero ter.

quarta-feira, maio 09, 2018

Sentimentos e Dor

Quarta feira... há momentos em que tudo parece desabar por nós, contra nós e em cima de nós. Momentos em que palavras ditas ou escritas nos magoam no mais fundo do nosso ser, como um sismo avassalador que tudo destrói e tudo reduz a cinzas. 
Os meus sentimentos e as minhas convicções estão bastante abalados pelas atitudes e palavras de alguém a quem dei origem e que, neste momento, está completamente alterado e, quem sabe, bastante perturbado. Tenho de esquecer, de ultrapassar e de seguir com a minha vida, sem deixar que esses actos ou palavras perturbem ou danifiquem seja o que for. 
Tudo aquilo que se faz ou pratica durante a vida, retorna-nos mais cedo ou mais tarde, pelo que se neste momento estou a passar por tudo isto, certamente que é por algo que fiz alguns porque, cada vez mais, acredito que vivemos num ciclo constante em que colhemos o que sabemos semear.
Pergunto-me neste momento se cometi assim tantos erros ou se sou assim tão negativo para que haja estas reacções. Se, antigamente, culpava tudo e todos neste momento aprendi que também tenho de ser culpado de alguma coisa, interrogando-me onde falhei e o que tenho de corrigir.
Já não me coloco apenas nesse papel de vítima ou de réu, porque sei e sinto que a vida tem muitas matizes, muitas cores para além do branco ou preto, precisando agora de muito Carinho, ternura e de apoio dos que são ou dizem ser meus amigos. A Amizade manifesta-se de várias formas e espero que aqueles que chamo amigos, estejam à altura. Sei que vou ter decepções, sei que nem todos vão estar presentes mas, na altura, tirarei as devidas conclusões.
Felizmente que hoje, há pouco, tive uma espécie de catarse que me aliviou francamente das dores sentidas, pelo que, espero, tudo melhore em mim duma forma progressiva e positiva. Quero estar bem, desfrutar do que tenho e sentir-me vivo.
Estou viciado na Netflix, com muita vontade de seguir todas as séries que estou a ver - e muitas com uma qualidade fabulosa - o que me obriga a fazer noitada atrás de noitada e a dormir bem menos do que dormia. São talvez as minhas obsessões, mas felizmente que esta é bastante inofensiva. Nada a ver com todas as minhas anteriores obsessões.

Um grande SORRISO neste dia em que, uma vez mais, o meu objectivo é alcançar e manter esta FELICIDADE que sinto e tenho. Como dizem e escreveram  vários poetas, filósofos, religiosos uma das finalidades da nossa vida é precisamente a busca da FELICIDADE e da HARMONIA.

terça-feira, maio 08, 2018

Vida

Mais um dia de alguma tristeza por factos, palavras ou ocorrências que acontecem, fruto de mal entendidos, de pessoas mal formadas e de estórias imaginárias  que, pouco ou nada, têm a ver com a realidade. Mas que não deixam de me magoar, de me abalar e de me perturbarem imenso. 
De facto, acredito cada vez mais numa sintonia cósmica e numa determinação da vida, em que vamos passando por várias fases, vários percalços, adversidades, mas também muitas coisas positivas e muito boas.
Também sinto que tudo aquilo que vamos fazendo se reflecte, mais cedo ou mais tarde, no nosso quotidiano, nas nossas relações, nas nossas Amizades e formas de estar. Neste momento, por exemplo, sinto intensa e profundamente isso mesmo, em que muitas coisas pelas quais estou a passar são consequência de actos anteriores, de omissões ou erros anteriores, mas também de sentimentos, factos e gestos bem feitos e positivos.
Estou bastante feliz pela adesão dos meus amigos e de muitas pessoas que estarão connosco no nosso dia, e triste pela (quase) indiferença de outras que, fazendo parte do meu mundo, parecem esquecer os laços de família, ternura e Amizade existentes. Mas é a vida e é o que temos neste momento, acreditando que também essas pessoas terão de volta aquilo que fizerem.
O que me interessa é não contaminar o que tenho com factos, pessoas ou ocorrências que, por motivos diversos não fazem já parte do nosso mundo ou quotidiano, mantendo a FELICIDADE e o meu SORRISO, na companhia da pessoa que faz parte da minha vida e que, comigo, partilha o dia a dia com muito Amor e Ternura.
Os preparativos estão a correr muitíssimo bem e sinto que vai ser um dia 9 cheio de Carinho e Amor, com muitas surpresas mas sobretudo com a confirmação e a certeza do nosso relacionamento e da nossa vontade de estarmos juntos, construindo uma vida em comum, com todos os projectos que uma vida a dois comporta.

segunda-feira, maio 07, 2018

Memórias

É bem verdade que o tempo sara muitas feridas e relativiza muita coisa mesmo. Aquilo que nos parece ser no momento duma gravidade extrema - quase um caso de morte ou de vida - vai ficando diferente, mais integrado até que num dia nos apercebemos que tudo passou e já estamos noutro registo.
O dia 2 de Maio de 2015 foi um dia tenebroso em que pensei que o mundo e a minha vida iam acabar, pois foi o dia em que terminou de facto uma relação de 15 anos. Foram momentos de desespero, de intenso sofrimento, duma dor imensa que sentia não conseguir superar nem sequer ter interesse na vida. Mas graças aos meus amigos, graças ao meu filho mais novo ultrapassei essa profunda depressão e ao fim de três anos, nem me lembrei desse dia 2 de Maio. 
Dei a volta, aprendi muita coisa acerca de mim, tornei-me mais forte e consegui voltar a ter a minha vida, os meus projectos, os meus sonhos bem como a ser capaz de ter a FELICIDADE de estar vivo. Foi extremamente penoso e duro, mas consegui porque, de facto, é em nós que é tudo.
Hoje sou um homem diferente, mais preparado para a vida, com uma realidade bem distinta da que tinha, com outros projectos, outros sonhos, outra visão da vida; sofri, cresci, amadureci e neste momento sinto que estou um Ser Humano mais capaz e apto para enfrentar a vida. Nestes três anos muita coisa se alterou e modificou.
Mas o que me interessa mesmo foi ter-me reestruturado, reorganizado e percebido que a vida pode ter, e tem, muitas facetas, muitas nuances e que apenas estando vivos podemos desfrutar de tudo isso.
Estou cheio de ideias, de projectos e de entusiasmo nesta "Nova" vida que estou a construir neste clima de bem estar, tranquilidade e FELICIDADE esperando que o meu SORRISO seja, em cada dia, mais forte, mais positivo e entusiástico.

PS: sinto com orgulho que apesar dos meus sessenta e um anos, tenho uma vitalidade e uma energia fantásticas que farão inveja a muitas pessoas mais novas, bem como mantenho a capacidade de trabalho intacta, bem como o de resolver e pensar em várias coisas em simultâneo. Gosto da minha pessoa... e quem diria que eu seria capaz de dizer algo tão simples como esta frase acima escrita 

domingo, maio 06, 2018

Noitada

Há muito que não saía pela noite lisboeta... fomos jantar com um casal amigo e depois, ao contrário do previsto, fomos sair e beber uns copos. Primeiro ao Silk, onde não ia há muito e muito tempo e que, transformado em restaurante estava cheio, sempre com aquela vista fantástica de Lisboa, mesmo tendo sido fechado grande parte da esplanada.
Seguimos para o Pride, também remodelado e dirigido a outro público diferente daquele que o frequentava, para depois passarmos pelo Tacão onde continuo a ter "amigos" que ficaram doutras épocas e, finalmente, acabámos no T, onde também não entrava há que séculos.
Tudo na mesma com a grande diferença de estar afectivamente estável, não procurar nada mais do que divertir-me e estar com o meu Amor, bem como com o H. e o B. que conheci ontem e que fazem um casal bem divertido e muito boa companhia. Foi uma surpresa bem agradável que não estava mesmo nada à espera. Aliás quase que me apeteceu desmarcar o compromisso. Felizmente que não o fiz.
Senti-me muito bem e recordei muitas e muitas noitadas que sempre fiz em muitos momentos da minha vida; na minha adolescência e entrada na vida adulta não saía muito, nem havia as possibilidades hoje existentes, pelo que os programas eram cinema, cear algures, conversar muito ou então festas e eventos em casa de amigos e desfrutar o mais possível, sem telemóveis, internets, instagrams ou ou que seja.
As saídas a sério começaram mesmo com a minha entrada na Faculdade de Medicina Dentária e o grupo que tinha na altura, em que saímos quase todas as noites, para a Capital e para a 24 de Julho que eram os sítios da moda na altura. E foram muitos os copos e as aventuras em que me meti. Outros tempos.
Depois quando fiquei sozinho há 3 anos ( e já passaram três anos desde esse dia horrível em que fiquei completamente abandonado ), foi a loucura quase total em que a cada noite se sucedia outra,, vivendo mais de dia do que de noite. Conheci, também nesta altura como noutras, muita e muita gente que encontro esporadicamente como aconteceu ontem. Foram tempos mesmo de loucura, dum despesismo quase incontrolável e ainda de grandes ilusões e desperdício de tempo.
Ontem foi completamente diferente porque estou estável, não procuro nada mais do que já tenho pelo que tudo fica diferente, tendo-me cruzado mesmo com muita gente. E gostei da noite, porque acho que sentia saudade dos ambientes, dos copos e de desfrutar o momento. Teremos de o fazer mais vezes.
Enfim, foi muito, mas mesmo muito divertido, sobretudo por estar num clima de grande Amor, Carinho, Ternura e Amizade pelo que posso ter hoje um SORRISO mais luminoso e forte pela FELICIDADE que tenho a sorte de ter.