domingo, junho 17, 2018

Em Casa

É sempre bom retornar a casa, mesmo depois duma viagem/Lua de Mel que correu muitíssimo bem e com muita FELICIDADE e SORRISOS. Estivemos numa cidade linda que ambos adorámos, vimos e fizemos muita coisa em todos os sentidos. Para além de termos mergulhado na história e num período bastante negro dessa mesma história.
Cracóvia, cidade de um milhão de habitantes, é uma cidade jovem pelas muitas e muitas Universidades aqui existentes sendo por isso um grande centro de juventude, animação e entusiasmo. Passeámos imenso, vimos Auschwitz/Birkenau que, desde há muito queria ver, vimos as minas de Sal, património da Humanidade e simplesmente fantásticas, vimos muitas e muitas coisas bonitas e mergulhamos numa cultura e numa história imensa.
Para além disso, estivemos em lua de mel, namorámos, conhecemos outras pessoas, divertimo-nos e estamos cada vez mais apaixonados e com a certeza de que encontrámos a nossa cara metade e a pessoa que nos complementariza.
Também recordamos a nossa festa de casamento duma forma intensa e será algo que ficará  para sempre nas nossas memórias e nos nossos corações, bem como todos aqueles - e foram muitos . que estiveram connosco e assim quiseram demonstrar a sua Amizade e sua compreensão. Ficarão sempre nos nossos corações. Como já disse tivemos muito boas surpresas e estivemos com pessoas com quem não contavámos mesmo. Quanto às ausentes, que fiquem muito bem no seu mundo.
Aquelas que nem sequer conseguem pôr um like no que publicamos e escrevemos, deixaram efectivamente de estar no nosso mundo. Nem fazem falta…
Agora em casa, preparamos a semana e estamos com um enorme SORRISO de FELICIDADE, conscientes de que a nossa vida nos pertence e que podemos ter ainda todos os sonhos do mundo.

sexta-feira, junho 15, 2018

Ainda Cracóvia

Ainda em Cracóvia... hoje último dia de viagem. Têm sido dias de visitas mas também de descanso, namoro e de conhecimento. Há muitos locais que são Património da Humanidade como as minas de sal que são simplesmente fantásticas, a zona de Wawel onde estamos prestes a entrar. Aqui situa-se o palácio real e a catedral que são dos sítios mais emblemáticos desta cidade e deste País. 
Estou com bastante curiosidade acerca desta visita que pelo que li está recheada de história e de feitos; a presença humana remonta à época neolítica e desde aí tem havido sempre essa mesma presença. A sua maior importância remonta à época em que esta cidade foi a capital da Polónia.
Estas viagens são sempre extremamente importantes para o nosso enriquecimento pessoal, sobretudo porque nos obrigam a ler, a informarmo-nos e com o hábito que fomos criando dos directos via Facebook, a estudarmos o que vamos transmitir a quem nos ouve. E vou tendo alguns seguidores.
Ontem fomos beber um copo, tendo conhecido alguns polacos que, ao contrário do que pensava, até são simpáticos e prestáveis. É um povo mais caloroso do que os da Europa central tipo república chega, Hungria em que, pelas sucessivas invasões e ocupações, são pessoas mais fechadas e menos receptivas. 
Aqui também o turismo está em alta, com gentes de muitas partes, inclusivé a "praga" dos japoneses. Ontem encontrámos uns Portugueses que estavam num congresso mundial patrocinado pela Unicef das Cidades Creativas, ou seja, cidades que se "especializam em determinadas áreas culturais. Eram de Amarante, cidade da música. Óbidos é a cidade da Literatura e Ainda temos mais três cidades deste tipo. 
Ideia original e interessante em que discutem projectos, ideias e inovações. Curiosamente não temos nenhuma cidade gastronómica.
Estamos agora na fila para comprarmos os bilhetes para entrarmos em Wawel, que é um pequeno mundo nesta cidade em que festejamos a FELICIDADE sempre com um SORRISO imenso e hoje portadores de todos os sonhos do mundo ( pela T-shirt de Fernando Pessoa que tenho vestida).

PS: em Wawel há uma suposta gruta do Dragão - mascote da cidade - à saída da qual demos com um feira medieval onde estamos a comer.

quinta-feira, junho 14, 2018

Cracóvia

Cracóvia.... cidade pequena, mas cheia de história e de monumentos que merecem bem uma visita. O ponto alto destas. Ini ferias, lua de mel, foi a visita a Auschwitz/Birkenau, um dos locais mais tenebrosos que já vi. É a de demonstração viva da barbárie humana e do que uma ideologia pode fazer a outros seres humanos. Conjuntamente com o museu do holocausto foi um dos locais mais tristes e macabros eu já vi.
Ainda por cima com a mania da organização germânica, está tudo etiquetado, referenciado e catalogado o que transforma tudo isto em algo Ainda pior pela premeditação e regulamentação de tudo isto. Judeus, homossexuais, ciganos - que sofreram tanto como os demais e são pouco citados - deficientes e tidos aqueles que não correspondiam aos ideias duma raça ariana foram dizimados  e  tratados como autênticos animais. 
Ontem deu-me uma quebra imensa, tendo estado quase todo o dia a dormir e deitado porque têm sido semanas e semanas de grande stress, de organização do casamento - de que aguardo ansiosamente a reportagem fotográfica - da lua de mel, de tudo o que isto implica mais uns pequenos arrufos provocados por se gostar demais. 
À noite, ou seja, ao fim da tarde fomos ver um concerto numa igreja - de São Pedro e São Paulo - de música clássica, de cordas e com algumas peças com piano e outras com trompete. Todos estes países têm uma enorme tradição cultural.
Jantámos magnificamente bem num restaurante antigo, onde comemos pratos tradicionais e sobretudo onde fomos muito bem tratados. A vida não é barata, mas o supermercado é bastante mais em conta do que em Portugal, sendo os restaurantes mais ou menos em conta. 
A cidade está cheia de turistas e de visitantes, porque Cracóvia é uma das cidades mais visitadas deste País; é uma cidade de estudantes porque aqui se situam as Universidades e muitos estrangeiros vivem nesta cidade. Cidade que data do século X, tendo um passado conturbado como quase toda esta região até chegar aos nossos dias. Foi durante muito tempo um refúgio para os judeus até à invasão alemã em 1933 ( creio). 

Quanto à lua de mel, tem sido excelente e bastante intensa, porque nos vamos conhecendo cada vez melhor, com muita FELICIDADE e um SORRISO permanente que se manifesta interior e exteriormente. Estou em paz e tranquilo comigo e com o mundo.

segunda-feira, junho 11, 2018

Cracóvia

Em Cracóvia... primeiro dia desta lua de mel, que, esperemos, corra o melhor possível. Entusiasmados com muita FELICIDADE e SORRISOS

domingo, junho 10, 2018

Casamento

Finalmente chegou o grande DIA. Casámos numa cerimónia simples mas muito sentida na Conservatória do Registo Civil de Oeiras, acompanhados por muitos amigos e familiares. Estavámos muito bem, elegantes e charmosos, bem como com uma FELICIDADE imensa e um SORRISO do tamanho do Mundo.
Foram meses de preparação, de organização com a ajuda inestimável da minha querida JO, que, com o seu gosto e entusiasmo, criou um ambiente lindo, singelo e cheio de Amor. O espaço que escolhemos ficou magnifico, no meio duma quinta, de cavalos, com um ambiente muito, muito bom mesmo. Superou todas as minhas expectativas.
Havia Amor e alegria no ar, com todos os participantes a interagir duma forma que me espantou um pouco porque estava com algum receio porque havia muita gente que não se conhecia sequer, mas foi simplesmente amazing. Foi bastante cansativo para ambos, mas igualmente compensador termos tanta e tanta gente ao nosso lado, bem como a mandar mensagens e palavras de apoio e de entusiasmo. De facto, temos muitos e bons amigos que estão connosco a cem por cento, sem restrições nem limitações.
Hoje é dia de arrumar algumas coisas e partir com rumo a uma cidade europeia onde ficaremos uma semana. Vai ser a nossa primeira viagem ao estrangeiro, uma viagem cultural e cheia de história, esperando que também corra fabulosamente bem, com oportunidade de celebrarmos o nosso casamento.
Estou ansioso pela chegada da reportagem fotográfica que deverá estar pronta em breve e vamos poder recordar este dia enquanto cá estivermos e quisermos. Estou cheio de FELICIDADE e com um SORRISO flurescente, luminoso e extremamente deliciado com a minha vida neste momento.
 

sexta-feira, junho 08, 2018

Last Day

One day to our wedding.... estou (quase) a mil para ver se não me esqueci de nada, de ninguém ou de pormenor algum. Quero que tudo esteja perfeito, ou muito perto disso visto que a perfeição é inimiga do bom. Por isso vai ser excelente e certamente que haverá algumas falhas menores.
O pior destes eventos é a gestão das pessoas, as desistências de última hora, as trocas de pessoas, como se tudo isto não passasse dum jantar normal sem a organização necessária para que tudo esteja bem. Há todo um trabalho e uma preparação prévia que tem sido feito - e até agora muitíssimo bem - pela minha ex assistente que anda entusiasmadissima. Há pessoas que parece não terem consciência destes mesmos preparativos.
Sem me querer repetir, lembro-me do que me disse à minha "governanta" quando a convidei para este dia e lhe disse as condições. Disse e bem " agora é que vai mesmo ver quem são os seus amigos e quem lhe quer mesmo bem". E acertou em cheio, uma vez mais.
Surpresas tive muitas e boas, com pessoas que estarão presentes e que nunca pensei que aceitariam. Pessoas que num momento ou noutro fizeram bastante parte da minha vida e que permanecem no grupo daquelas que deixaram marcas e memórias. Outras que estão sempre presentes e que são a minha base e o meu apoio. Outras ainda bem mais recentes que se estão a afirmar como pilares do meu dia a dia, duma forma consistente e positiva.
Desilusões foram algumas, umas mais importantes do que outras mas, infelizmente, nada posso fazer senão tirar as conclusões que devo. A que mais me custa é a atitude, a ausência e o silêncio da minha irmã mais novo que parece ter desaparecido do mundo. Quanto aos outros nada de novo a assinalar nem a estranhar porque, efectivamente, já nada têm a ver com o que eram. São pessoas que me são já estranhas e pertencem ao passado. Nem tenho de me preocupar ou lembrar mais delas. 
Estamos na contagem decrescente para o grande final, ou seja, para o evento propriamente dito; agora é tempo de pensarmos em nós, nos nossos preparativos pessoais, começando já hoje. Também hoje começam a chegar algumas pessoas que veem de fora, nomeadamente de Espanha e de França que fizeram questão de estar presentes. Faremos um jantar lá em casa para os receber e depois os levarmos ao apartamento onde ficarão.
Hoje será Ainda um dia de trabalho normal, quer em Lisboa, quer em Algés com a agenda cheia e a sair tarde, para ir para casa onde me esperam já para jantar. Amanhã será tempo de ir ver a minha afilhada ao consultorio, preparar umas coisas e aguardar a hora de ir para a cerimónia e para o jantar. Isto de sermos as artistas principais e de cartaz tem que se lhe diga. Temos de arrasar.
Sinto que o MM está super empolgado com tudo isto, mas também um pouco triste por não ter ninguém da família presente; podiam ter previsto e ter vindo um representante mas, enfim, é a vida. Pelo menos, têm comentado e participado no Facebook...
E neste caminho de FELICIDADE e dum imenso SORRISO deixo aqui o meu último post de " solteiro" antes de ficar na condição de casado.

quinta-feira, junho 07, 2018

Diversos

Feriado... voltas e mais voltas. Supermercado, massagens ( de drenagem e de relaxamento ), le roy Merlin a comprar um tampo de sanita, visita ao meu mais recente sobrinho neto, o Vicente, que é lindo. Agora em casa a descansar e a relaxar.
Está tudo a andar e a ficar devidamente pronto; hoje a nossa wedding planner mostrou-nos o que vamos dar aos convidados e é uma ideia fantástica e altamente ecológica. Gostámos imenso e se for tudo como esta ideia, certamente que estará tudo muitíssimo bem. Estou ansioso para ver a decoração, os arranjos e todo o ambiente em que vamos estar (já) no sábado.
E não quero saber de quem não ligou absolutamente nada a este evento, que nem sequer responder ou que deu as desculpas mais tontas, porque o que importa é mesmo quem está e quem desde a primeira hora quis estar presente.
A vida não vai ser diferente, mas sinto que este passo vai ser muito importante para nós e ainda mais para o M. para que ele tenha a tranquilidade de que precisa e a paz de espírito que merece. E eu estou imerso numa FELICIDADE enorme que me preenche o meu coração e alma.
Que o dia chegue rápido para que todos possam ver a nossa FELICIDADE e o nosso SORRISO que irá, seguramente, confortar todos os presentes.

quarta-feira, junho 06, 2018

Atitudes

Ainda há atitudes que me desconcertam, me magoam profundamente e que me são incompreensíveis. Refiro-me à atitude duma pessoa com quem tive um relacionamento muito estreito e duradouro e para a qual neste momento não importo mesmo nada. Como se nunca nos tivéssemos relacionado ou sido algo de muito importante. Cortei e, depois de me passar esta raiva, vou deixar mesmo de qualquer contacto.
Quanto a algumas pessoas de família também já deixei de me preocupar ou valorizar porque, apesar de magoado, não me posso, nem devo, prender-me a essas ausências, mas sim valorizar quem  está connosco, quem se importa e nos valoriza. O resto é folclore e pouco mais. 
É evidente que por muita psicanálise que tenha feito ou faça Ainda, haverá sempre coisa que me são tão intrínsecas e endógenas que nunca conseguirei deixar de as sentir e de reagir assim mesmo. Por isso, o melhor mesmo é esquecer e blindar- me para que estas atitudes não me deixem abalado, triste ou amachucado. Cada qual com cada qual e o que é preciso é que todos tenhamos a certeza do que fazemos bem como do valor que damos às pessoas.
Estamos a três dias do acontecimento do ano de 2018; tudo tratado e arranjado para que corra o melhor possível na companhia das muitas pessoas que, felizmente estarão presentes, que gostam de mim/nós e com quem estaremos na maior.
Estou com uma raiva controlada, mas não deixa de o ser por não compreender o motivo para essas atitudes, nem as razões que o justificam. Mas adiante para não se acharem importantes ( infelizmente até Ainda o são, mas com estas atitudes rapidamente o deixarão de ser).
Estas horas e dias que ainda faltam, estão a custar a passar, tanto mais que trabalho até mesmo ao fim. Na sexta já temos convidados que chegam de fora e com quem estaremos já para não as deixarmos sozinhas. Pensamos fazer um jantar lá em casa por ser mais intimista e mais económico. A partir daí será mesmo uma contagem decrescente e rápida.

Também quero ir de viagem, conhecer novos locais, novas culturas e sobretudo "emocionar-me" com algumas das visitas que já estão programadas. Quero que seja igualmente uma viagem inesquecível, para mais tarde recordar e lembrar. Quero fazer a FELICIDADE da pessoa que amo cada vez mais e que me dá motivos e razões para ter um SORRISO cada vez maior e mais luminoso.

terça-feira, junho 05, 2018

Triste

Há momentos mesmo maus... talvez devido ao nervosismo,  à proximidade da data, a mil e uma coisa que nos enchem a cabeça perdemos por vezes a cabeça... ontem foi um desses dias de que me arrependo. Tenho um feitio bastante estranho e Ainda mais quando me provocam e me dizem coisas com as quais não concordo. 
Mas continuo a ter a presunção de pensar que me devem seja o que for ou que se têm a obrigação de fazer em troca do que for. Nada disso é verdade e não há maneira de perceber e entranhar isso mesmo de modo a não magoar as pessoas de quem gosto e a não ser magoado.
Quero que a FELICIDADE esteja connosco para que o SORRISO com que, todos os dias, acordo, se mantenha, se alargue e seja cada vez mais positivo. Não quero mais guerras, trocas de galhardetes ou o que quer que seja.
Sinto-me triste pela atitude de vários dos meus familiares que, pura e simplesmente, ignoram este acontecimento como se não fosse importante para mim, mesmo que não concordem ou tenham objecçoes. Pelo menos, poderiam dizer algo ou comunicar de qualquer forma. Acho que não mereço, sobretudo depois de tantas provas de carinho e ternura que tenho/temos tido muitas delas inesperadas e por isso mesmo mais sentidas e emocionantes.
Hoje dia inteiro de consultorio, com a agenda cheia o que vai  sendo frequente, pelo que nesta frente tudo parece estar a compor-se duma forma ou doutra, esperando apenas que as pequenas coisas que ainda não estão bem possam ser reparadas e resolvidas o melhor possível bem como no mais curto espaço de tempo.

O que neste momento importa é mesmo encontrar a nossa FELICIDADE nos mais pequenos detalhes e manter aquele SORRISO que me encanta e me dá prazer todos os dias e todos os segundos.

segunda-feira, junho 04, 2018

Em Contagem Decrescente

Segunda feira, dia 4 de Junho, cinzento e a ameaçar chuva. É sempre um mau dia principalmente por ter que vir para Odivelas (quase) de madrugada para pouco ou nada fazer. Cada vez mais detesto este espaço e este local por nada em especial e por tudo em geral.
À medida que se aproxima o dia D, vou ficando mais ansioso, com um mix de FELICIDADE e de preocupação. Preocupação em que tudo corra bem, seja divertido, tranquilo mas com estilo e classe. FELICIDADE porque vou, finalmente, realizar um sonho que tenho há muito.
Por incrível que pareça também estou meio ansioso pela pequena viagem que vamos fazer a seguir por nada em especial, mas apenas porque sim. Vamos a uma cidade linda, conhecer e descobrir coisas novas e também concretizar algo que queria fazer desde há muito.
Posso dizer que, exceptuando duas ou três situações que me magoam e entristecem profundamente, tudo corre como planeado e desejado. O que me magoa mesmo é a ausência de certas pessoas, ou , dizendo melhor,  o completo silêncio de certas pessoas que nem parecem estar neste planeta neste momento tão importante para mim. 
Pode-se discordar, pode-se não se poder, ou não querer mas há sempre tempo, um minuto para se telefonar, escrever e dar uma justificação. Perturba-me imenso que, após tanto tempo de afastamento, tenhamos conseguido reaproximarmo-nos e agora, novamente, divergir-se sem qualquer motivo sem ser apenas e tão só uma enorme falta de respeito, consideração e interesse. Na verdade e uma vez mais, sinto que o meu Pai tinha toda a razão e que, também esta minha irmã, não se lembra deste lado da família. 
De resto, tive manifestações de Amizade que me comoveram e que me fizeram muito feliz, apesar de tudo isto. Mas independentemente destas situações, apenas tenho de sentir que estou bem, que a vida vai continuar com mais força e empenho. Quero que a minha/nossa FELICIDADE seja plena e afectivamente sentida.
Neste momento, tudo está em andamento, tudo se vai processando como deve e faltam apenas 5 dias para o DIA. Acho que tenho tudo controlado e tratado da melhor forma, esperando não me ter esquecido de nada importante. Quero que seja um dia fantástico para todos e principalmente para o MA.

Ontem, domingo, estive por casa a fazer o costume, como contas, cozinha, leitura, televisão e dormitar frente ao ecran. Foi um domingo Pacífico e sem história que passei com FELICIDADE e um contínuo SORRISO

domingo, junho 03, 2018

Distração

Ando muito distraído com o meu blogue. Ate me esqueço de publicar o que escrevo, tendo constatado que o post de sexta feira ficou por publicar e que ontem nem sequer escrevi coisa alguma. Sinto que este aparente desinteresse talvez se deva a ja não precisar de desabafar como dantes ou de fazer tanta analise, se bem que continue extremamente introspectivo, utilizando muitas das ferramentas que o AA me deixou.
Ontem, sábado, foi um dia agitado e muito divertido. Comecei por alguns preparativos para dia 9 de Junho, a nível pessoal e físico, seguindo-se um almoço na Costa da Caparica, num restaurante frente ao mar com a minha querida Comadre. Foi um almoço intimista, profundo em que conversamos imenso e de que gostei bastante. Alias a Amizade com a CS eh cada vez mais uma realidade e uma certeza,
Depois duma sesta em casa, seguimos para um jantar de Aniversario num restaurante onde nunca tinha ido e que foi também extremamente agradável. Conhecemos imensas pessoas "novas" de diferentes áreas, culturas e profissões, seguindo-se um copo no Bairro. Mas tivemos de fugir para conseguirmos vir embora porque não nos queriam deixar vir para casa. Sinto que estamos a criar um novo e mais alargado circulo de amigos que dão mais significado à vida e sobretudo mais FELICIDADE.
Ao longo destes dias posso, e tenho, momentos menos bons como toda a gente, mas na generalidade estou bem, sinto-me bem vivo e muito contente com o que tenho. Como vou dizer no jantar, eh extraordinariamente bom acordar todos os dias ao lado duma pessoas que tem sempre um SORRISO imenso estampado na cara. DÀ um alento e uma força enorme por ser bem sentido e vivido.
Estamos na derradeira semana antes dum dos dias mais importantes da minha/nossa vida, faltando apenas ultimar os últimos preparativos e esperar que chegue o dia, bem como desejar que esteja um tempo ameno, sem frio e com algum sol. Mas o tempo anda bem estranho e esquisito.
Hoje, domingo, dia de ficar por casa, preparar a semana em termos culinários, arrumar umas coisas, fazer contas e desfrutar da FELICIDADE de ter um SORRISO cada vez mais quente e positivo.
 
 

Vida

Que vida é a nossa neste momento ?? Uma vida tranquila, sem quimeras, confabulações ou negativismos, num caminho de transparência, de verdade e de autenticidade. Finalmente uma enorme paz de espírito.
Quero sentir que, nestes últimos anos duma vida intensa, o meu caminho se estabilizou, se "normalizou" e se concretizou o muito que eu queria e desejava. A minha "loucura" encontrou alguém compatível que também gosta de percorrer esse mesmo caminho e que encontra FELICIDADE nos muitos momentos que partilhamos.
É fantástico acordar ao lado de alguém com um SORRISO estampado no rosto e com um gesto de ternura e carinho que nos envolve e aquece para o dia inteiro. Tomar o pequeno almoço a dois, bem como o banho da banho com muita risada e alegria transforma completamente o dia de cada um de nós duma forma incrível. Mesmo com alguns atritos ou desentendimentos, tudo isso é superado mais ou menos facilmente.
Tirando uma ou outra situação mais complicada em termos humanos e familiares, sinto que, finalmente, atingi uma certa tranquilidade interna, uma paz equilibrada e uma sensação positiva da vida. Não sei se já estou em harmonia completa comigo mesmo ou se estou longe ou perto de o conseguir, sendo o realmente importante estar mais em paz, mais relaxado e convicto da minha FELICIDADE.
A vida é feita de pequenos nadas que, no seu conjunto, nos dão (ou não) esta sensação de que usufruo agora; o eterno sobressalto em que vivia, a efervescência constante, a busca de algo que nem sabia bem o que seria, o desenfreado das emoções, dos sentimentos, a procura do Amor nos encontros fortuitos e de "vão de escada" nunca me deram a Paz, a Tranquilidade nem a plena sensação de ser Amado como o que tenho hoje e neste meu dia a dia.
É muito bom sentir-me assim desta forma porque, finalmente, sinto ter encontrado o meu caminho, o meu rumo com uma bússola orientadora e que, apesar de por vezes, também não estar bem norteada, me faz seguir este mesmo caminho  em que estou.
Os tais pequenos nada que dão ou podem dar um certo toque negativo à vida, referem-se a relacionamentos familiares ou outros que, por motivos vários não funcionam, deixaram de estar activos mas que, provavelmente, e assim espero, poderão ser reorganizados ou reestruturados duma forma diferente. Se bem que certos sentimentos, certas sensações nunca mais poderão ser as mesmas porque por muitas voltas que a vida dê, a dor marcou estes factos, acontecimentos e pessoas.

O importante é a rosa da vida, sem espinhos ou com o menos possível para que o meu SORRISO possa transmitir toda a FELICIDADE que, na maior parte do tempo, sinto no mais profundo do meu Ser.

sexta-feira, junho 01, 2018

Vida

Que vida é a nossa neste momento ?? Uma vida tranquila, sem quimeras, confabulações ou negativismos, num caminho de transparência, de verdade e de autenticidade. Finalmente uma enorme paz de espírito.
Quero sentir que, nestes últimos anos duma vida intensa, o meu caminho se estabilizou, se "normalizou" e se concretizou o muito que eu queria e desejava. A minha "loucura" encontrou alguém compatível que também gosta de percorrer esse mesmo caminho e que encontra FELICIDADE nos muitos momentos que partilhamos.
É fantástico acordar ao lado de alguém com um SORRISO estampado no rosto e com um gesto de ternura e carinho que nos envolve e aquece para o dia inteiro. Tomar o pequeno almoço a dois, bem como o banho da banho com muita risada e alegria transforma completamente o dia de cada um de nós duma forma incrível. Mesmo com alguns atritos ou desentendimentos, tudo isso é superado mais ou menos facilmente.
Tirando uma ou outra situação mais complicada em termos humanos e familiares, sinto que, finalmente, atingi uma certa tranquilidade interna, uma paz equilibrada e uma sensação positiva da vida. Não sei se já estou em harmonia completa comigo mesmo ou se estou longe ou perto de o conseguir, sendo o realmente importante estar mais em paz, mais relaxado e convicto da minha FELICIDADE.
A vida é feita de pequenos nadas que, no seu conjunto, nos dão (ou não) esta sensação de que usufruo agora; o eterno sobressalto em que vivia, a efervescência constante, a busca de algo que nem sabia bem o que seria, o desenfreado das emoções, dos sentimentos, a procura do Amor nos encontros fortuitos e de "vão de escada" nunca me deram a Paz, a Tranquilidade nem a plena sensação de ser Amado como o que tenho hoje e neste meu dia a dia.
É muito bom sentir-me assim desta forma porque, finalmente, sinto ter encontrado o meu caminho, o meu rumo com uma bússola orientadora e que, apesar de por vezes, também não estar bem norteada, me faz seguir este mesmo caminho  em que estou.
Os tais pequenos nada que dão ou podem dar um certo toque negativo à vida, referem-se a relacionamentos familiares ou outros que, por motivos vários não funcionam, deixaram de estar activos mas que, provavelmente, e assim espero, poderão ser reorganizados ou reestruturados duma forma diferente. Se bem que certos sentimentos, certas sensações nunca mais poderão ser as mesmas porque por muitas voltas que a vida dê, a dor marcou estes factos, acontecimentos e pessoas.
O importante é a rosa da vida, sem espinhos ou com o menos possível para que o meu SORRISO possa transmitir toda a FELICIDADE que, na maior parte do tempo, sinto no mais profundo do meu Ser.

quarta-feira, maio 30, 2018

Cansaços

Sem paciência para este dia a dia de sams, consultorio e pouco mais. Quero, preciso de mais alguma para me animar profissionalmente.
Preocupa-me este cansaço constante que sinto que só pode ter uma das duas razões. Ou tenho fibromyalgia crônica ou tenho apneia do sono que é o mais provável. Devo confirmar esta questão para poder estar mais tranquilo. Depressão não será certamente porque, neste momento e salvo alguns sobressaltos, não tenho  motivos para isso.
De qualquer forma, talvez também seja do stress do momento, em que quero tudo,devidamente organizado bem como quero que tudo corra o melhor possível, para ser um dia memorável e inesquecível. Não é todos os dias que celebramos uma cerimónia e que voltamos ao estado civil de casado.
Sinto que aqueles dias em que estaremos fora, a visitar outros locais, outras culturas me irão fazer bem porque a verdade é que já há alguns anos que não viajo acompanhado e adoro fazê-lo. São das recordações melhores que tenho as muitas viagens que fiz ao longo da minha vida, sendo das coisas que mais gosto de fazer. Ainda me faltam umas quantas viagens que quero e Ainda vou fazer, nomeadamente à Australia, Nova Zelandia e grande parte da Ásia. Quero tempo, saúde e dinheiro, bem como estabilidade e tranquilidade.
Amanhã é feriado, tendo programado umas massagens para ver se fico mais animado e melhor fisicamente para caber mais à vontade no meu fato e demais apêndices que vou colocar. Sei que vamos muito giros, elegantes e ao mesmo tempo discretos qb. E recebi agora a notícia de que os símbolos da nossa união já estão prontos. Finalmente.
É curioso que, mesmo rodeado de gente amiga, querida e que me acompanha desde sempre, pense bastante naqueles que nada me disseram, nada se importaram e que até parece que não fazem parte da minha vida. Sei e sinto que nunca mais nada será como dantes porque há coisas que não esqueço nem perdoo. Sobretudo estas ausências e este " desprezo" tão evidente. Vejamos as cenas dos próximos capítulos.
E aqui fica, uma vez mais, o meu SORRISO de FELICIDADE, apesar deste imenso e gigantesco cansaço que sinto e que me começa mesmo a preocupar.



terça-feira, maio 29, 2018

Eutanásia

Quase no fim de Maio, mês de múltiplos eventos, acontecimentos e festas. O tempo escoa-se rapidamente pelas nossas vidas, tendo nós a obrigação de desfrutar o melhor possível este dia a dia.
Temos a FELICIDADE  de termos algo de concreto, algo que nos preenche e dá sabor à vida. Não só uma relação e uma estabilidade afectiva, como também uma certa segurança financeira e a estabilidade que também procuro há tanto tempo. Tenho de saber que me posso considerar uma das pessoas que vive razoavelmente bem, com o que tenho o que, infelizmente, não acontece a muita e muita gente.
Hoje discute-se na AR, o tema Eutanásia, acerca da qual não tenho opinião formada. Talvez esteja como estive na questão do aborto em que senti dever votar sim para que, quem precisasse de o fazer, fosse livre e não penalizado. Apesar de no meu íntimo não concordar com o interrupção voluntária da gravidez. 
A Eutanásia é uma questão muito delicada, concordando mais em que seja obrigatório o testamento vital para que cada um de nós decida o que quer fazer perante certas situações limites. Não concordo em prolongar desnecessariamente uma vida, condenada e sem sentido mas não sei se aceito provocar deliberadamente a morte a alguém, mesmo que essa pessoa o queira. 
Como médico não sei se o conseguiria fazer duma forma livre e espontânea, porque até acho que isso é um pouco contra o nosso juramento, enquanto médicos, mas como disse, não tenho uma opinião fechada. Se houvesse um referendo seria provável votar SIM apesar de não estar convencido. Mas sinto que não devo negar esse direito a quem sofre e a quem não tem qualquer esperança duma vida digna.
Acho que este tema tem implicações imensas e que não foi discutido como o deveria ter sido, duma forma ampla, aberta e sem limitações. Vamos ver a evolução deste assunto.
No meio desta azáfama do dia a dia, tenho (quase) tudo para me sentir tranquilo e em paz, com a FELICIDADE de poder ter um SORRISO todos os dias. De sentir que a vida vale a pena viver, de me sentir, uma vez mais, na plenitude do meu ser e de querer Ainda fazer muito mais desta mesma vida.
Ainda a propósito do tema do dia, espero nunca ser um fardo para ninguém nos meus últimos dias desta vida porque acho degradante e extremamente humilhante depender de outrem para viver e estar em condições que não sejam as que tenho agora. E espero nunca estar nessas mesmas condições. 

Apenas quero ter o meu sossego, a minha tranquilidade, FELICIDADE e o meu SORRISO cada vez mais positivo e luminoso.