terça-feira, julho 17, 2018

Diversos

Por aqui , clínica em Algés, há sempre novidades, momentos divertidos e episódios engraçados. Ora por isto, ora por aquilo a verdade é que há sempre mudanças, alterações e a estabilidade pretendida, a formação duma equipe sólida e duradoura são, por enquanto, quimeras por concretizar. 
Hoje consegui dormir um pouco melhor, tendo acordado às três e pouco da manhã e tomado um comprimido para descansar. Acordei apenas pelas dez da manhã, mas também não precisava de acordar mais cedo porque comecei as consultas mais tarde. E sigo pela tarde fora.
Acabou o Mundial, terminou o folhetim do CR7 e entramos na tal silly season em que, não havendo notícias interessantes e válidas, se vai buscar temas sem interesse e abordar assuntos que não valem nada. A verdade é que o futebol continua a ser um tema e um assunto que atrai multidões e faz vibrar (quase) todo o mundo. Se não houver nada de novo nessa frente, se politicamente entramos também de férias, se internacionalmente nada muda, os média ficam sem grande coisa para trabalhar. 
Este fim de semana vamos para casa duma amiga, aqui perto de Lisboa e desfrutar de praia, de descanso e relaxarmos um pouco. Não gostando muito de sol, consigo estar um pouco na praia, necessitando apenas que a água esteja a uma temperatura boa.
Ontem estive a falar com a CP, estando, lentamente, a retomar o Contacto, mas não  consigo esquecer completamente tudo o que aconteceu e a atitude dela. Ficará sempre uma marca e algo doloroso na memória, mas devo seguir em frente e assim farei. Estou a entranhar cada vez mais que (também) nem sempre procedo da melhor forma ou digo as coisas certas, pelo que tenho, devo, aceitar com humildade as atitudes das outras pessoas.

Não esqueço, mas posso perdoar ou encarar com normalidade a vida e as pessoas para que, com um SORRISO, possamos ter a FELICIDADE que precisamos.

segunda-feira, julho 16, 2018

Desabafos

Mais uma semana que se inicia por esta terra de er  que é Odivelas. Cada vez é-me mais difícil acordar cedo às segundas feiras, sabendo que tenho de vir para aqui, para não fazer nada ou quase nada. Durante quanto tempo mais aguentarei estas segundas feiras ??
Hoje sinto já ter dormido melhor, já me sentir mais recuperado mas mesmo assim a precisar mesmo de dormir muito mais e melhor. Este "ataque" nocturno de insónia tem sido horrível, tanto mais que parece ser difícil de entender.
Uns podem estar cansados e exaustos, fechando-se para o mundo e para as outras pessoas; outros não têm esse direito nem são sequer compreendidos. Uns podem ir para casa dormir a meio do dia e ficar sem fazer nada, enquanto que outros têm de continuar a vida e fazer por ela. 
Faz-me muita confusão a incapacidade de gerir o tempo, o trabalho. De ser apenas capaz de se fazer uma coisa de cada vez, sem problemas e sem programar os dias e os afazeres ou de tratar de assuntos correntes nos intervalos que vamos tendo.
Será assim tão difícil gerir o dia a dia, de tratar do que tem de ser tratado, de se fazer várias ou algumas coisas ao mesmo tempo ? Ou serei apenas eu que tenho essa capacidade e consigo equacionar muita coisa em simultâneo ?
E mais grave Ainda quando sistematicamente se culpa os outros pelas nossas falhas ou omissões  e não se consegue reconhecer as nossas limitações, erros ou incapacidades. Bem como, mesmo tendo pouca experiencia e know how, não ouvir ninguém nem aceitar conselhos de quem tem mais realismo da vida e está ir a lidar com muita coisa, e a resolver muitas outras.
Enfim cada qual é como é, apesar de achar que se pode melhorar e progredir na vida e na nossa própria maneira de ser. Saber reconhecer a nossa idiossincrasia e homeostase interna é fundamental para conseguirmos mesmo fazer um upgrade de nós próprios. Bem como não fugirmos de situações apenas porque nos são penosas ou por acharmos que temos toda a razão. Deve-se, obrigatoriamente, olhar para dentro de nós e interrogarmo-nos acerca dos factos, das pessoas, das realidades para que, com esses dados todos, possamos analisar, reflectir e julgar cada situação no seu tempo.

Apenas quero e preciso de tranquilidade e Paz para que o meu SORRISO seja mesmo sinal de FELICIDADE e que corresponda realmente a uma realidade e não apenas a uma fantasia ou a um desejo.

domingo, julho 15, 2018

Intensidade

É inquestionável a intensidade da minha/nossa vida neste quotidiano. Sexta feira tivemos um jantar extremamente carinhoso, envolvente e cheio de Amizade com duas "meninas" com quem nunca tinha tido o prazer dum jantar deste tipo, porque apesar de as conhecer há mais de vinte anos, apenas tínhamos jantares de grupo. Agora ficou resolvido que se repetirá estes jantares. Que me agradou imenso, não só por gostar bastante delas, como pela certeza da Amizade que existe entre nós.
Constato, cada vez mais, que ao longo da vida as relações de Amizade e a interacção entre as pessoas se vão alterando conforme a espuma dos tempos; ora estamos mais próximos duns, ora doutros sendo que, podendo ou não haver mais ou menos proximidade os AMIGOS verdadeiros e sinceros estão sempre connosco. Mesmo que estejamos afastados milhares de quilómetros.
Felizmente que temos conhecido muita gente nestes últimos tempo e consolidado amizades, relações e desfrutado de muitos e bons momentos. Também é verdade que formando um casal, estamos sempre bem um com o outro com muita FELICIDADE.
Ontem, sábado, trabalhei de manhã tendo tido alguns doentes e antes de sair tive uma conversa com o AC, em que ele me tenta convencer das suas razões, sem conseguir ou não querendo perceber o reverso da realidade. Pensa que são sempre os outros que estão mal e que têm de mudar, pelo que, receio, nunca se consiga ter equipas estáveis, motivadas e rentáveis. Vamos ver o desenvolvimento da situação e faer a avaliação; tivesse eu outra idade e outro animo, já teria ido para outro consultório. Mas é verdade que, por incrível que pareça, gosto bastante de estar onde estou.
À tarde fomos ver um bailado "Cromeleque/Requiem de Mozart" no Panteão Nacional e foi simplesmente fantástico, maravilhoso e mágico. O espaço contribuiu e muito para esse momento e os dançarinos eram muito bons, criando-se uma dinâmica única. Saí maravilhado, encantado e talvez tenha sido um dos espectáculos mais conseguidos de 2018. O Outro foi o concerto que ouvimos na Igreja de Saint Peter e Saint Paul em Cracóvia.
A propósito de Cromeleque recordar o cromeleque existente perto de Évora e que merece uma visita pelo local e sua magia. Há dez anos tinha tudo programado para ir ver Stonehenge mas infelizmente a morte do meu Pai fez-me cancelar a viagem e desde aí nunca mais pensei ou idealizei essa viagem que tem de ser feita.
Para a acabar o dia, fomos jantar a um dos meus restaurantes preferidos "A Cruzzaria" que, como sempre, estava excelente; o atendimento, o espaço, o sentirmo-nos em casa e a comida fazem com que qualquer refeição seja um hino à gastronomia e aos espaços de restauração. Assim deveriam ser todos os restaurantes e locais onde se sirva tendo em atenção que o importante são as pessoas.
Deitei-me tarde, dormi razoavelmente mas agora estou cheio de sono pelo que vou fazer uma sesta, para ver a final do Mundial, com o meu SORRISO sereno e confiante nesta FELICIDADE em que vivo

sábado, julho 14, 2018

Momentos

Finalmente uma noite em que dormi (quase) bem, à conta de novo comprimido. Mas Ainda falta algo para recuperar totalmente o sono e do cansaço.
Ontem tive(mos) mais um daqueles momentos que vão surgindo na vida e que dão um toque bem diferente à vida e ao que temos. Com pessoas que fazem desde há muito parte do nosso Universo e por quem sentimos uma profunda e sentida Amizade. E jantámos numa esplanada com um tempo muito, mas mesmo muito agradável.
Ainda fomos tomar um copo ao Príncipe Real, para estarmos com um querido amigo que, infelizmente, vai trabalhar e viver para o Porto. Mas como vai feliz e com a vida preenchida, apenas lhe desejo muita sorte e FELICIDADE. À noite estava cheia de pessoas que vieram para o jubileu do Agá Khan, tendo conhecido algumas pessoas do mundo através desse meu amigo. Gente interessante...
Agora estou aqui no consultório a ver meia dúzia de doentes, para complementarizar a semana, para depois ir fazer umas pequenas compras, almoçar em casa, descansar e seguir para Lisboa para ver o tal espectáculo no Panteão, que me está a despertar alguma curiosidade. Também por aqui está tudo em efervescência por causa do Nos Alive que provoca o caos no estacionamento e no trânsito. 
É uma cidade em constante movimento com muitas actividades e programas, com um turismo galopante e diversificado; uma cidade vibrante, cheia de movimento mesmo nesta época do ano. Gosto da luz desta cidade, das suas colinas, da sua diversidade... gostava de viver mesmo em Lisboa e talvez Ainda realize esse desejo.

Sinto-me muitíssimo bem, com energia e capacidade para realizar Ainda alguns projectos de vida e conseguir que a FELICIDADE seja cada vez mais uma sensação presente na minha/nossa vida com muitos e bons SORRISOS.

sexta-feira, julho 13, 2018

Vida

TMais uma sexta feira, bem cinzenta, neste verão tão estranho e diferente. Bem como bem cinzento estou eu por não conseguir dormir como deve ser. Na verdade sinto passar as noites todas acordado e sem conseguir dormir. Com todas as perturbações que isso me causa, de concentração, de vontade, de bem estar.
Ontem foi um dia normal, sem estória alguma a não ser o habitual, ou talvez não por não ter consultas marcadas da parte da tarde. Estive a fazer umas coisas de que precisava e pouco mais.
Estou cansadíssimo, sem grandes forças e Ainda menos vontade de fazer seja o que for, o que é natural porque sem descansar e dormir como deve ser é mesmo assim. E não sei muito bem o que devo tomar ou deixar de tomar para recuperar e dormir uma noite completa. Tomei Ainda a resolução de fazer uma dieta a sério para emagrecer como quero e desejo. 
Estou demasiadamente gordo para me sentir bem e este peso excessivo também não ajuda mesmo nada porque agrava a apneia nocturna e o refluxo pelo que só tenho um remédio. Emagrecer e em força.... e vai começar amanhã mesmo. Felizmente que consegui passar pelas brasas uns 15 minutos que me fizeram muito bem.
Hoje temos um jantar, amanhã trabalho de manhã um pouco, vamos a um espectáculo ao fim da tarde no Panteão Nacional, espero, nada mais tenhamos para fazer porque quero e preciso mesmo de descansar. Se estiver bom tempo - será que vai estar bom tempo este verão - quero ir passar o domingo a uma piscina.
Tenho pensado bastante em muita coisa,  com muitas dúvidas, muitas interrogações e Ainda sem certezas acerca de coisa alguma. Apenas sei que nada sei e, na idade em que estou, sinto que estou numa altura de maior introspecção e de reconhecimento das minhas limitações, dos meus erros e incapacidades pessoais.
Já disse e repito que nas muitas voltas, curvas  e contracurvas, atalhos e caminhos da vida vou procurando o meu próprio rumo sem certezas nem conhecimento suficiente para saber da verdade desse mesmo trajecto, mas esperançado que neste momento a vida me sorria e consiga ter a tranquilidade e a FELICIDADE que quero, preciso e procuro.
Na maior parte do tempo já encontrei, mas a minha insatisfação é crônica e constante pelo que talvez queira sempre mais e talvez também nunca me sinta satisfeito ou plenamente em paz comigo.
Será que ao reconhecer estas limitações conseguirei compreender melhor o que tenho e assim perceber que a FELICIDADE  que hoje tenho é algo que muita gente nunca terá nem tão pouco o SORRISO com que sou "acolhido" todas as manhãs. Por isso devo estar tranquilo e satisfeito. E assim quero estar.
Adorava estar reformado do SAMS para me ver livre destas manhãs que me cansam e me estragam um pouco os dias em que para aqui tenho de vir; infelizmente não posso deixar este trabalho porque Ainda preciso de trabalhar e ganhar a vida.
Gostava de conseguir corrigir muitos dos erros que cometi ao longo da vida, mas, infelizmente tal não é possível pelo que, neste momento e para o futuro, apenas devo tentar não cometer muitos outros e viver este clima de FELICIDADE que é real e deveria ser plenamente satisfatório ( não fosse a minha carga negativa ) bem como valorizar aquele SORRISO que me enche o coração. 




quinta-feira, julho 12, 2018

Retornos

Dia cinzento, interna e externamente. Este tempo deve, seguramente, ter uma enorme influência na disposição e forma de estar das pessoas. Não é normal este estado de tempo a meio do mês de Julho com meio mundo de férias ou a caminho disso.
Estou triste, com alguma sintomatologia depressiva porque resolvi, talvez apressadamente, acabar com toda a medicação que já faço há muitos e bons anos. E sinto que devia ter feito duma forma mais suave, mas agora não vou fazer doutra forma, para me livrar de vez dessa mesma medicação.
Também contribui para não dormir em condições e ir acordando ao longo da noite mas é preferível que assim seja, do que continuar a tomar algo que já não preciso. São muitos e muitos anos de medicação que quero acabar mesmo.
Ainda agora estava a falar com uma pessoa que, não sendo das minhas relações de amizade mas sim de "negócios", me diz que está num processo de divórcio que se desenvolveu nestes últimos quinze dias. Ele próprio estava surpreso com este desenvolvimento. 
Na verdade , este tempo em nada ajuda à nossa postura e à forma como nos sentimos no dia a dia. Será do tempo, será das dificuldades da vida p, será do que for mas que atravessamos uma fase meia difícil, atravessamos mesmo.
Por outro lado, estou cada vez mais convencido de que estou a receber o retorno de muita coisa que fiz ao longo da minha vida o que aliado ao meu feitio e temperamento tornam as coisas um pouco mais difíceis. Mas havemos de superar tudo isto porque temos força, temos AMOR e FELICIDADE todos os dias. Mesmo que os temperamentos se choquem algumas vezes, posso dizer que o cômputo geral é positivo.
Apetecia-me estar noutra dimensão, noutro planeta em que tudo fosse diferente e mais simples, mas tenho de perceber que, ao contrário do que muitas vezes fiz no passado, não adianta fugir das situações ou ignorar seja o que for, visto que, mais tarde ou mais cedo, tudo retorna ao seu lugar e ao seu rumo.
A vida é, mesmo, aquilo que cada um de nós consegue fazer dela, do que temos em nós e a lição que, cada vez mais, tenho presente é que tudo fica devidamente "limpo" e esclarecido nesta vida e não em qualquer outra ou noutra dimensão. Recordo muita coisa que fiz e associo a muitas outras que hoje passam por mim, com a certeza de que é o reverso e o direito de todas as situações. Ou seja e como diz Fernando Pessoa " é em nós, que é tudo".
Amor, tristeza, alegria, choro, Amizade, ódio, são estados de alma normais ao Ser Humano, no dia a dia que temos e que sempre se teve e terá pelo que "apenas" precisamos de estabilidade, de termos a FELICIDADE possível bem como continuarmos a acordar com um SORRISO imenso e "brutal".
PS: quem continua a esconder a cabeça na areia não serei eu, mas também a avestruz percebe quando isso deixa de ser possível e que tem de olhar à sua volta de cabeça bem erguida. Eu estou a tentar fazer com que tudo seja claro e objectivo, sem esconder seja o que for, como muitas vezes fiz num passado recente.


quarta-feira, julho 11, 2018

Momentos

Continuam a haver momentos inesperados e quase de improviso que nos fazem sentir vivos, estar de bem connosco e com todos. Ontem, por exemplo, mais um momento desses, em que uma querida amiga se fez convidada para jantar - e este à vontade é fantástico - tendo que improvisar algo. Assim fiz uma salada de atum que estava simplesmente fantástica, com milho, feijão frade, ovos, milho, real alface, tomate, beterraba, maçã, uvas e mais algo de que não me lembro, com um vinagrete excelente. 
Jantámos principescamente com um bom Lambrusco; para além deste momento excelente, pela Amizade e pela conversa, também sinto ter evoluído imenso porque a verdade é que, ao contrário de que acontecia há tempos passados, consigo tante um jantar ou o que quer que seja, sem stresses e sem me incomodar. 
A minha " evolução" nesse campo assim como noutros é enorme, sentindo-me neste momento bastante mais real e mais completo. Teria sido quase impensável isto ter acontecido há três ou quatro anos atrás porque quase que não sabia mexer-me na cozinha.
Ha muitas compulsões que deixei de ter, como gastar compulsivamente, jogar a dinheiro, "roubar" pequenos nadas ou Ainda andar constantemente à procura de algo que, felizmente, agora tenho mesmo de verdade, pelo que não preciso de nada mais.
Tudo se vai fazendo, tudo se vai compondo e organizando duma forma pacífica e tranquila e duma forma de que gosto bastante. O importante é estarmos com quem amamos e estamos.
Já amei de verdade duas ou três pessoas até agora e todos os amores são diferentes, não só pela outra pessoa, mas especialmente por nós próprios. Ou seja, em cada momento, eu estou/estava duma determinada maneira, receptivo para a pessoa do momento com quem criei uma vida e dei corpo a vários projectos.

Os momentos e as pessoas vão passando, deixando memórias, marcas e as vivências respectivas que ficam gravadas algures na minha pessoa. E são todas diferentes, todas devidamente enquadradas e sentidas, mas cada momento É o momento e apenas tenho de sentir a FELICIDADE do momento e desfrutar da vida, da pessoa amada e de tudo aquilo que tenho e consigo, com um enorme SORRISO, paz de espírito e tranquilidade.

terça-feira, julho 10, 2018

Dias

Sempre esta dor de cabeça matinal, talvez provocado por um sono inconstante e agitado. Ou pelo tempo cinzento e estranho ou Ainda por algumas ondas negativas que estejam a circular por aí.
A verdade é que há coisas que não matam mas moem e deixam estas sequelas físicas e emocionais. Tudo se resolve ou quase tudo, apenas Ainda não há solução para a morte, nem espero por isso. Pelo menos da minha parte, acho que tudo tem de terminar duma forma ou doutra. O que fica para além disso todos nó saberemos quando chegar a altura.
Mudar o nosso habitat, a nossa casa é sempre bom sobretudo quando essas mudanças correspondem a algo que sentimos mesmo, que gostamos e queremos. E, neste momento, temos a sala totalmente mudada, o quarto igualmente, faltando o closet e a cozinha. Mas como estamos a ver casas para, eventualmente, nos mudarmos, aguarda-se por esse processo.
Estou com bastante curiosidade num espectáculo que vamos ver este sábado no Panteão Nacional, de dança. Depois dum polêmico jantar que houve neste espaço, na Web Summit, fiquei com vontade de saber como seria este espaço num evento ou espectáculo e agora que surgiu a oportunidade aqui vamos nós. Provavelmente ficaremos depois por Lisboa a jantar e com vontade de ir à Cruzzaria.
A vida vai seguindo o seu caminho, com planos, projectos e ideias pelo que me magoa um pouco quando se diz que não há projectos concretizados, ideias em andamento, etc porque não corresponde à verdade actual. Ainda por cima se se comparar com tempos anteriores, pode-se comprovar a diferença em termos de actividades, de vida social, cultural, de viagens, etc. Não tem mesmo nada a ver.
Agora temos uma vida intensa e cada vez mais estamos integrados numa série de eventos, pessoas, etc.
Pena ainda faltarem umas quantas semanas para as férias, já todas programadas e marcadas, sendo um mix de praia, sol, bom tempo e de visitas culturais. De conhecimento de novos locais, de novos horizontes. Mas também vai dar para descansar e relaxar bastante.

Por hoje, aqui fica o habitual SORRISO com aquela FELICIDADE que, felizmente, se mantém e fica comigo todos os minutos de cada dia.

segunda-feira, julho 09, 2018

Tempestades

O fim de semana passa tão rápido que nem tenho tempo para escrever qualquer comentário. Faz-se imensa coisa e, num ápice, passamos quase da sexta para a segunda feira sem darmos por isso.
Desde jantares, almoços, compras, remodelação da casa ( que ficou linda ), supermercado, Uber, e tudo o que a vida comporta assim se desenrola o tempo desta forma.
Também uma pequena gota de água pode prenunciar uma tempestade fantástica, uma vaga de mau tempo avassalador, assim como o bater das asas duma borboleta pode desencadear um maremoto no outro extremo do mundo. Ou seja, pequenos nadas, podem ( e fazem-no) estragar o que de bom e excelente existe. Atitudes que não têm qualquer consistência nem são demonstrativas de coisa alguma podem provocar - e provocaram - uma tempestade num copo de água, sem necessidade ou justificação.
E quando, ainda por cima, se tem a tendência para se pôr tudo em causa ainda pior. Mas felizmente que há tempestades tropicais violentas mas também rápidas que permitem que o Sol volte a brilhar rapidamente.
Hoje, dia 9, (já) faz um mês dum dos dias mais bonitos deste ano e talvez da minha vida. Pela intensidade das coisas, pelo envolvimento humano, pelo calor das pessoas e sobretudo pelo que foi chamado um Hino ao Amor, e também uma grande demonstração de Amizade por parte de todas as pessoas presentes. É um dia que nunca esquecerei.
Ontem começou a grande mudança da nossa casa, novo rosto da sala, completar a do quarto, iniciar a do closet e assim construirmos uma casa ao nosso gosto, com a nossa cara e com a certeza de que nos sentimos cada vez melhor neste nosso recanto. Que, apesar de estar à venda, é e será sempre onde tudo começou, se desenvolveu e tem o seu seguimento. Pouco a pouco, vamos "lavando" o espirito existente por outro que nos diz respeito e que já faz parte de nós mesmos. Ainda mais importante por coincidir com o primeiro mês do resto das nossas vidas.
Cada vez me custa mais dormir, pois basta uma pequena ( grande ?? ) alteração para ficar insone, às voltas na cama e sem relaxar ou descansar. Depois vem a fome, levanto-me, como, lavo os dentes e quando penso que vou adormecer tudo recomeça pelo que, agora, me sinto particularmente cansado e vulnerável.
Quando acredito nas pessoas, nos factos e sei que tenho razão vou até ao fim do mundo, verificando que, com a idade, estou cada vez mais caústico, mais "agressivo" na forma de me expressar, mas também mais sensível e exposto a factores externos que me magoam e perturbam. A injustiça e o silencio são alguns desses factores.
Tenho cada vez maior consciência das minhas limitações, do meu (mau) feitio e das minhas explosões que tento controlar e limitar mas que, às vezes, me custa imenso. Mas o saber que sou assim, que tenho estas facetas, que estou com maior desgaste, que tenho de me dominar dá-me mais força e controle sobre mim mesmo duma forma que, sinto, nunca tive. E que quero ter cada vez mais e mais.
A vida faz-se para ser vivida da melhor forma e apenas está nas nossas mãos fazer com isso aconteça com um imenso SORRISO e com muita FELICIDADE, esquecendo agruras e valorizando tudo aquilo que temos de positivo e de bom. Que é um Universo… temos a FELICIDADE de termos (quase) todas as ferramentas necessárias para vivermos intensa e positivamente.
 

sexta-feira, julho 06, 2018

Mudanças

Sexta feira, dia de SAMS e no consultório, a entrar em fim de semana sem nada de especial para fazer. Hoje jogo do Brasil e jantar no mercado. Amanhã um jantar de aniversário em que vamos conhecer uma pessoa que, parece, está a ter um papel fundamental na vida duma pessoa.
Curiosamente estes jantares já não têm o cimento que tiveram, visto que cada um parece ter seguido caminhos que não são já convergentes, se bem que a Amizade seja Ainda uma realidade e uma certeza. Mas já não é a mesma coisa, porque algo se vai perdendo na espuma do tempo e as interacções pessoais vão-se diluindo.
Ao longo da vida, vai havendo etapas e percursos pessoais e colectivos que se vão alterando e fluindo como é natural, visto que nada é imutável ou irreversível. 
Se cada um de nós muda constantemente, altera os seus hábitos e rotinas, transforma-se ou adapta-se às diferentes condições da vida, então também é natural que as interacções, as amizades, os conhecimentos sejam fluidos e se vão modificando ao longo dos tempos.
Contudo, para mim, há valores e sentimentos que se mantêm sempre mesmo que o tempo afaste as pessoas ou as circunstâncias sejam completamente diferentes; não consigo apagar as minhas memórias, os meus sentimentos e forma de estar na vida mas tenho de me adaptar à realidade do que nos rodeia e das outras pessoas.
Pessoalmente, constato com bastante satisfação e um enorme SORRISO que, neste momento e nesta fase da minha vida, consegui controlar grande parte dos meus impulsos negativos. Seja na compulsão do jogo, seja no de gastar dinheiro, seja na procura desenfreada de pessoas e de tentar encontrar o que era impossível de encontrar nesses registos que tinha. Tudo isso porque agora tenho finalmente a FELICIDADE que quero, a tranquilidade que procurava e a paz de que precisava. Mesmo que nem tudo seja isento de espinhos a verdade é que estou bem diferente em muitos aspectos, não deixando de ser quem sou, de ser primário em muitos aspectos, de me ressentir de algumas coisas e Ainda de explodir com algumas outras. Mas o mais importante é estar tranquilo e em PAZ comigo e com a maior parte das pessoas que me rodeiam e com quem gosto e quero estar.
Este fim de semana vai começar a transformação da nossa cara, com a mudança de da decoração da sala/ casa de jantar para que tudo se mude e tenha a cara que hoje deve ter, como reflexo das pessoas que lá vivem. Vai ficar muito gira a forma como estamos a pensar.

Um grande SORRISO nesta sexta feira, dia 6 de Julho, véspera do que seria o aniversário do meu Pai, que faria 92 anos. Tenho pena de nunca ter falado aberta e francamente com ele e estabelecido uma relação intensa e forte. Mas é a vida, estou em paz com ele, e também com a minha Mãe, com a minha FELICIDADE e o meu bem estar.

quinta-feira, julho 05, 2018

Positividade

Mês de Julho, mês de férias para muita gente, pelo que já há menos trânsito, mais locais para estacionar, maior rapidez para nos deslocarmos. Agosto Ainda deve ser melhor. Finalmente consigo realizar outro desejo que é não ir de férias nesse mês mas sim em Setembro.
E já tenho tudo programado, reservas feitas, passeios marcados, decisões tomadas. Vai ser um mix de cultura, conhecimento e de praia/ piscina porque também precisamos de descansar e ter tempo para relaxar e namorar.
Não tenho grandes novidades, nem grandes comentários a fazer visto que tudo está a correr como deve ser, tendo apenas que corrigir pequenos desvios financeiros e acertar melhor as contas. Mas nada que não se resolva....
Continuo a estranhar imenso certos silêncios, porque não sei o que significam e tenho pena de que estejamos de novo em ruptura. Não sei que se passou e que aconteceu mas a verdade é que pouco mais posso fazer. E também não sei muito bem como irei reagir quando e se tiver algum contacto.
É lamentável que os laços de família pouco ou nada contem para  determinadas pessoas. Melhor dizendo, que determinados laços de família porque outros são bastante valorizados e empenhados.
A verdade mesmo é que já nem isso me consegue desestabilizar ou stressar porque, felizmente e apesar do meu dito mau feitio, vou estabelecendo amizades e pontes com mais gente que vai entrando na minha vida e no meu quotidiano. E agora, casado, Ainda melhor me sinto.
Cada vez acredito mais que tudo aquilo que fazemos, nos é devolvido duma forma ou doutra porque não havendo continuação do que aqui somos, teremos que viver com o que vamos fazendo. Sinto, neste momento, que muita coisa que se passa actualmente, é o retorno do de atitudes, actos, factos e muito mais do que fiz, quer de positivo quer de negativo. Não me devo queixas do que tenho ou acontece porque acho que é mesmo o retorno duma vida. 
E agora que estou na fase descendente da vida, é normal que essa mesma vida vá cobrando o que tem de ser, o que deve ser para poder partir em paz e tranquilidade, com a FELICIDADE do dever cumprido e realizado. 
E quando se acorda todos os dias com um SORRISO ao nosso lado, cheio de Amor, Carinho e Ternura fica-se bem para o resto do dia e para tudo o que temos de enfrentar.

PS: e se a esse SORRISO se junta o pequeno almoço então a nossa FELICIDADE é mesmo real.

quarta-feira, julho 04, 2018

Quarta-Feira

Nunca mais estou completamente bom da minha "constipação" que foi bastante mais do que isso. Ainda sinto uma irritação na orofaringe e uma certa falta de ar. Estou a ficar aborrecido com isto mas tenho de resolver.
Ontem foi um dia bastante bom no consultório; finalmente está-se a formar uma equipe sólida, consistente e com uma interligação muito positiva, o que é bom para todos e, claro, também, para mim. Tenho de aumentar mesmo os rendimentos.
Quanto ao resto, tudo corre normal e tranquilamente. Vida estável, sem sobressaltos, numa perspectiva positiva e boa que me deixa bastante bem e feliz.
Ter encontrado alguém que me dá estabilidade, que comparticipa na vida, que dá sentido a cada diz é algo que só nos pode trazer FELICIDADE; ter um SORRISO matinal diariamente tem os seus efeitos porque nos deixa muito bem dispostos para qualquer dia que tenhamos. Refugiar-me-nos nestes estados de alma, neste desenrolar da vida, sem estarmos presos a factos, momentos ou pessoas é bastante bom.

Tanto mais que acho ser merecedor desta mesma FELICIDADE acompanhada sempre pelo meu SORRISO cheio de entusiasmo e positividade. 

terça-feira, julho 03, 2018

Calma

Dia de consultorio... as coisas vão-se fazendo e compondo no seu ritmo e velocidade própria. Felizmente que até gosto de aqui estar, apesar de haver algumas coisas que me desagradem bastante, mas, sinceramente, onde é que isso não acontece.
No meu consultorio era o pessoal, as encomendas, os doentes, mais isto e aquilo bem como o desgaste e o stress constante dum dia a dia em que não via grandes resultados nem tão pouco conseguia que se fizesse o que eu queria. 
Aqui tenho (quase)  o que preciso, um ambiente (quase) sempre positivo e Ainda a possibilidade de me actualizar em algumas coisas. Enfim, o normal.
Estou feliz, tranquilo e positivo porque (quase) tudo se está a compor e a ficar no caminho correcto que nos possa dar mais FELICIDADE e aquele SORRISO que queremos sempre ter.
Na verdade não vale a pena estarmos em constante sobressalto, nem em permanente guerrilha com quem quer que seja e muito menos com as pessoas que não nos querem, ligam ou se interessam por nós. Contra isso nada podemos fazer nem sequer vale a pena.
O que conta são as pessoas que estão connosco, se preocupam connosco e querem compartilhar a vida connosco... essas são as pessoas importantes e que justificam a nossa atenção, o nosso Carinho e Estima. Tudo o resto é a espuma do tempo e dos dias que, como muitas outras coisas, passa e dissolve ao longo do tempo.

Como disse, e analisando novas atitudes e novos comportamentos, consigo estar tranquilo, com FELICIDADE e com um SORRISO verdadeiro, porque cada vez mais estamos interligados e nos entendemos. Sem questiúnculas ou fait divers que não interessam mesmo.

segunda-feira, julho 02, 2018

Segunda


Retorno à Odivelas, ao Centro Clinico para (não) trabalhar nos doentes que não existem.
Dia cinzento, quase chuvoso, nem parecendo que estamos em pleno mês de Julho, mês de férias para muitas pessoas que assim começam os seus dias de descanso com este tempo que é bastante bom para quem está a trabalhar.
Foi um fim de semana bastante agitado e cheio de actividades. Tínhamos uma série de coisas em atraso para pôr em ordem e conseguimos fazer quase tudo o que queríamos. Ficou a faltar uma ou duas coisas que se vão resolvendo durante os próximos dias.
É bom ter planos, ter ideias, ter projectos e conseguir Ainda concretizar muita coisa, sempre com o objectivo de se conseguir uma FELICIDADE plena e relaxante. Também  constato que, apesar das diferenças de idade e de personalidade, conseguimos interagir muito bem e positivamente. Sinto que, cada vez mais, estamos a conhecer-nos e a conseguir ter menos confrontos, a dar-nos mais e melhor, bem como a respeitar verdadeiramente o espaço de cada um.
Sinto-me bastante tranquilo, relaxado e também muito optimista porque, pouco a pouco e duma forma ou doutra, consigo estar equilibrado noa vertentes essenciais da minha vida. Também sinto é percebo cada vez melhor quem são os verdadeiros amigos, os amiguinhos e os conhecidos.... muito diferente cada uma destas categorias. Bem como também muito diferentes são as muitas e muitas pessoas que giram no meu mundo.
Nestes últimos tempos, tenho conhecido algumas pessoas que, rapidamente, entraram no nosso mundo e facilmente nos conquistaram. Sinto que serão pessoas que vieram para ficar e para criarmos verdadeiros laços 🎀 de A idade. O que é sempre fantástico e recompensador.
Claro que no reverso da medalha há algumas pessoas que vão indo da vida, permanecendo nas memórias, sinal de que já vivemos bastante e que temos essa sorte. Lamento, e muito, algumas dessas pessoas sobretudo quando penso nos meus filhos que, neste momento, vivem em planetas diferentes e distintos do meu. Talvez acordem para a vida um destes dias, esperando que não seja já tarde demais.

Neste momento apenas preciso continuar neste caminho de FELICIDADE  - acordando todos os dias com uma pessoa que tem um SORRISO lindo e maravilhoso - de ter o trabalho suficiente para conseguir viver como quero e Ainda ter a tranquilidade e paz de espírito necessários para desfrutar está vida que tenho.

domingo, julho 01, 2018

Domingo

O excesso de actividade de sábado fez-me "esquecer" uma vez mais o meu blogue, companheiro, amigo e confidente de tantos e tantos anos. Acho que, neste momento, já não sinto aquela necessidade imensa de desabafar, contar, comentar e escrever aqui toda a minha vida.
Li algures que quanto menos nos expomos, menos estamos na mira de outros que podem estar aqui apenas por inveja, por motivos que não sejam as melhores. Felizmente e como constatei uma vez mais ontem, temos cada vez mais amigos/conhecidos que nos preenchem e nos trazem a FELICIDADE que sentimos em cada minuto do nosso dia.
Ontem fizemos uma multiplicidade de tarefas e resolvemos uma série de assuntos que estavam pendentes há algum tempo; desde papéis oficiais necessários para uma nova actividade, trocas de presentes oferecidos no casamento, até compras pessoais e para a casa todos fizemos mesmo a tempo de vermos o futebol - que, como era expectável, perdemos - e de seguirmos para um jantar em casa duma amiga muito recente, mas muito, muito querida mesmo.
Entretanto, nova ronda de tarefas a cumprir, pelo que saímos e, agora de regresso, acabo este post. Fomos ao Oeiras Park onde não ia há que séculos que está a ser todo remodelado e renovado. Infelizmente não encontrei a loja que queria para emoldurar a serigrafia que nos deram, linda chamada "sonhatório", inspirado em fernando Pessoa. Fizemos umas compras, imprimimos, finalmente, fotos do casamento que já estão dispostas pela casa e mais umas coisas. seguimos para o CCB onde há uma loja do centro Português de Serigrafia e ao lado uma loja para emoldurar a dita serigrafia. Escolhemos uma moldura bem bonita a condizer com o quadro que já sabemos onde colocar.
Já está na altura de também começar a renovar a sala com nova disposição, novos quadros e sobretudo mudar os sofás e mais umas quantas coisas. Pouco a pouco a renovação vai-se fazendo e cada vez mais me sinto no nosso espaço, se bem que tenhamos posto a casa à venda e estejamos à procura doutro espaço que seja nosso de raiz e ao nosso gosto. Surgiu a oportunidade de termos algo inovador e original com um grupo de amigos.
Agora e depois de já ter feito umas quantas coisas na cozinha - comida para a semana e para o jantar de hoje, é chegada a altura de descansar, acabar de ler o meu Expresso - ao qual ligo cada vez menos com uma leitura enviesada - ver uma série ou séries que ando a seguir na Netflix ou que estejam gravadas bem como fazer um pequeno "cochilo".
Posso dizer com toda a tranquilidade e com um enorme SORRISO que estou a atravessar uma fase de grande FELICIDADE que quero que se mantenha. Claro que também há espinhos mas qual a rosa que não os tem...